Domingo, 23 Julho 2017  21:49:21

Cidade perde quase 2,7 mil empregos

  • Escrito por  Siméia Casati
O pior resultado para a cidade foi o de março, onde 253 vagas de emprego formal foram perdidas O pior resultado para a cidade foi o de março, onde 253 vagas de emprego formal foram perdidas (Foto: Agência Brasil)

O balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, informou que a cidade de São Carlos, no mês de abril deste ano, perdeu 187 empregos com carteira assinada, resultado de 1.755 admissões e 1.942 demissões. No mesmo mês do ano passado, o resultado foi diferente, pois a cidade teve saldo positivo com a geração de 197 empregos formais. 

Vale lembrar que o saldo negativo atual foi impactado pela demissão de 300 trabalhadores da Faber Castell, uma das maiores indústrias de São Carlos. As demissões ocorreram no dia 05 de abril e o diretor financeiro do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Lápis, Canetas, Químicas, Farmacêuticas, Material Plástico, Tintas e Vernizes de São Carlos e Região, José Carlos Datto, afirmou que as demissões foram consequência da Faber não conseguir atingir a meta planejada para o mercado devido à crise econômica.

No entanto, mesmo com as demissões dos 300 trabalhadores em abril, o pior resultado para a cidade foi o de março, quando 253 vagas de emprego formal foram perdidas, resultado de 2.022 admissões e 2.275 desligamentos. O balanço entre janeiro e abril mostrou que 336 vagas de empregos com carteira assinada foram fechadas. 

O resultado que compreende o período de um ano, abril de 2016 e abril 2017, mostrou também saldo negativo, 2.683 vagas foram perdidas, resultado de 25.119 admissões e 27.802 desligamentos. 

Ao Primeira Página, o economista Igor de Souza Theodoro, membro do Núcleo de Economia da ACISC, ressaltou que, embora o saldo tenha sido negativo, é possível prever uma estabilização próxima. Igor toma como base o resultado positivo obtido no mês de fevereiro, quando houve 228 admissões, resultado de 2.100 admissões e 1.872 demissões. O economista acredita que o saldo positivo, aliado às projeções de crescimento do País e trajetória de queda da taxa de juros, o leva acreditar numa estabilização próxima. 

Porém, embora a projeção seja positiva, de estabilização, Igor acredita que nos próximos meses a cidade de São Carlos ainda poderá sofrer com mais demissões do que contratações porque o mercado de trabalho formal ainda está se ajustando em função da crise. 

 

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Held Turismo
Anacã

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.