Terça-feira, 24 Janeiro 2017  05:08:09

Ketleyn Quadros e Maria Portela perdem disputa do bronze no Grand Slam de Baku

  • Escrito por  Estadão Conteúdo

Apesar de não ter conquistado medalhas neste sábado, o judô brasileiro segue fazendo boa campanha no primeiro Grand Slam do ano, em Baku, no Azerbaijão. No segundo dos três dias do evento, válido pelo Circuito Mundial, Ketleyn Quadros (63kg) e Maria Portela (70kg) chegaram à disputa por medalhas, mas terminaram em quinto. Leandro Guilheiro não foi tão longe, mas venceu o sétimo do mundo.

O resultado mais importante para o Brasil neste sábado veio com Ketleyn Quadros. Medalhista de bronze nos Jogos de Pequim-2008, ela recentemente subiu de peso, fugindo da disputa por uma vaga olímpica com a campeã mundial Rafaela Silva. Em Baku, conseguiu seu primeiro bom resultado na categoria até 63kg.

Após dois ippons sobre a espanhola Isabel Puche e a norte-americana Hannah Martin, Ketleyn perdeu nas quartas de Baku para a austríaca Kathrin Unterwurzacher, quinta do mundo. A brasileira se recuperou na repescagem, com vitória sobre a russa Marta Labazina, e chegou à disputa pelo bronze com a holandesa Anicka Van Endem, quarta do ranking mundial, que venceu por imobilização.

Pela mesma chave, Mariana Silva teve caminho semelhante. Venceu duas lutas antes de perder nas quartas para a alemã Martyna Trajdos, top10 do mundo. Melhor brasileira do ranking mundial na categoria até 63kg, entretanto, ela voltou a perder na repescagem, da polonesa Ágata Ozdoba.

No peso médio (até 70kg), a chave também teve duas brasileiras. Brigando diretamente pela vaga olímpica, Maria Portela voltou a levar a melhor sobre Bárbara Timo, repetindo o que aconteceu no Campeonato Pan-Americano. A gaúcha terminou em quinto, com a carioca em sétimo.

Portela deu sorte no sorteio e estreou na segunda rodada. Venceu a canadense Monika Burgess com apenas 30 segundos de luta, por ippon, mas perdeu nas quartas da austríaca Bernadette Graf. A gaúcha superou a alemã Szaundra Diedrich na repescagem, mas acabou imobilizada pela francesa Marie Eve Gahie na disputa do bronze.

Bárbara Timo, por sua vez, precisou de duas vitórias para chegar às quartas de final, onde perdeu exatamente para Marie Eve Gahie. Na repescagem, foi superada Linda Bolder, holandesa que defende Israel, por ippon.

Pelo quinto lugar em Baku, Portela somou 100 pontos, enquanto Bárbara Timo ganhou 80. Até o fechamento do ranking olímpico, entretanto, esses pontos perderão metade do valor. Assim, Portela foi a 440 no ranking olímpico, contra 254 de Bárbara. 

MASCULINO - Entre os homens, nenhum brasileiro foi longe. Ainda sem mostrar bons resultados desde que se recuperou de grave lesão no joelho, Leandro Guilheiro foi eliminado nas oitavas de final, pelo romeno Cristian Bordilau. Antes, entretanto, venceu o português Carlos Luz, número 34 do mundo, e o norte-americano Travis Stevens, sétimo do mundo.

Marcelo Contini, reserva da categoria até 73kg, ganhou do monegasco Cedric Bessi, mas na sequência foi derrotado pelo mogol Tsagaanbaatar Khashbaatar, número 11 do mundo. Assim, perdeu a chance de superar Alex Pombo no ranking olímpico. 

No domingo, o Brasil sobe ao tatame com Rafael Buzacarini (100kg), Samanta Soares (78kg) e Rochele Nunes (+78kg), todos reservas de suas categorias. Até aqui, o País ganhou duas medalhas: ouro com Érika Miranda (52kg) e bronze com Nathalia Brígida (48kg). A CBJ chegou a anunciar que Sarah Menezes lutaria em Baku, mas ela foi poupada.

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Whatsapp
CMC
Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.