Quinta-feira, 22 Junho 2017  19:10:32

Tricolor pressiona, reclama de pênalti e fica no empate com Corinthians

  • Escrito por  Portal CBF
Luis Fabiano fez o único gol do São Paulo após rebote de Cássio Luis Fabiano fez o único gol do São Paulo após rebote de Cássio (Foto:Portal CBF)

O São Paulo pressionou o Corinthians durante todo o clássico deste domingo, mas deixou o Morumbi com um empate por 1 a 1. Luciano, o substituto de Vagner Love, abriu o placar para os visitantes no primeiro tempo. Luis Fabiano (que acertou a trave duas vezes; Centurión, uma) igualou o marcador.

O resultado manteve o Corinthians a dois pontos (36 a 34) do líder Atlético-MG, que também não passou de um empate por 0 a 0 com o Goiás, no Serra Dourada. O São Paulo avançou para 28, ainda tentando se aproximar do grupo dos quatro primeiros colocados do Campeonato Brasileiro.

Os rivais entrarão novamente em campo na noite de quarta-feira. Enquanto o Corinthians fará confronto direto com o Sport, em Itaquera, o São Paulo irá ao Orlando Scarpelli para enfrentar o Figueirense.

O jogo – O São Paulo se apropriou do entusiasmo de seus torcedores para acuar o Corinthians desde os primeiros minutos de clássico. À medida que o Morumbi ficava mais cheio, o time de Juan Carlos Osorio ocupava novos espaços no campo ofensivo.

A primeira chance clara de gol ocorreu aos nove minutos – a bola até chegou a entrar, porém o lance acabou invalidado. Carlinhos fez o cruzamento da esquerda, e Centurión desviou de cabeça para a trave. Paulo Henrique Ganso, impedido, empurrou para dentro no rebote.

O gol anulado serviu para animar ainda mais o público e o time do São Paulo. Do outro lado, o Corinthians contava com a velocidade de Malcom e a visão de jogo do combalido Renato Augusto para conseguir sair da defesa, quase sempre pela esquerda. Na direita, Fagner ficava preso em função das investidas de Centurión e comprometia o trabalho de Jadson.

Mesmo com esse cenário, foi o Corinthians que abriu o placar. Pela esquerda. Aos 21 minutos, Uendel recebeu a bola de Malcom e livrou-se de Rafael Toloi antes de cruzar rasteiro para a área. Lá dentro, Luciano justificou a saída de Vagner Love da equipe titular e completou para a rede.

Com a vantagem no marcador, o Corinthians tentou colocar a bola no chão e assumir o controle da partida. Não demorou muito, contudo, para voltar a ser incomodado pelo São Paulo. Aos 25, pouco depois de frustrar alguns torcedores com um desarme de Renato Augusto, Bruno avançou bem pela direita e acionou Luis Fabiano. O centroavante girou em cima de Felipe e bateu no travessão.

O São Paulo deu sinais de nervosismo com mais uma chance desperdiçada – Wesley, que nem em campo estava, recebeu cartão amarelo. Coube a alguns torcedores gritarem o nome de Luis Fabiano, na esperança de resgatar a sorte do atacante. Aos 32, ele recebeu uma boa assistência de Ganso (que já impacientava parte do público) e soltou o pé. No poste de novo.

A reação no marcador ficaria mesmo para o segundo tempo. Logo aos dois minutos, Centurión apareceu com liberdade para finalizar de dentro da área e forçou Cássio a dar rebote. Luis Fabiano mostrou oportunismo para tirar proveito e empatar o jogo, retribuindo a confiança dos torcedores são-paulinos.

Osorio achou o momento propício para substituir Carlinhos por Wesley, em busca da virada – e, mais tarde, surpreendeu recorrendo à reestreia de Breno no lugar de Hudson. Pelo Corinthians, mesmo sem substituições, o time procurava enfim se soltar. E até assustou com um chute cruzado de Renato Augusto, defendido por Rogério Ceni.

O São Paulo, ainda assim, seguiu melhor. E Osoriou continuou a mudar. A última alteração foi a de Bruno por Auro. Quando entrou em ação, Tite mandou a campo Rildo e Danilo nas posições de Malcom e do cansado Luciano. Àquela altura, o Corinthians já se conformava em jogar por contra-ataques.

A situação dos visitantes pioraria nos minutos finais. Aos 37, Felipe cometeu uma contestável falta em Centurión e foi punido com o cartão amarelo. Ao perceber que já era o segundo para o zagueiro, o árbitro Leandro Vuaden mostrou o vermelho. E Tite segurou o Corinthians (e o 1 a 1 do Majestoso) com Edu Dracena na vaga do ex-são-paulino Jadson quase nos acréscimos, quando o São Paulo reclamou de pênalti por toque de mão de Uendel dentro da área.

 

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 1 CORINTHIANS

 

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 9 de agosto de 2015, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Alex Ang Ribeiro (SP)

Público: 31.384 pessoas

Renda: R$ 891.724,00

Cartões amarelos: Carlinhos, Wesley, Luiz Eduardo, Hudson (São Paulo); Felipe, Fagner (Corinthians)

Cartão vermelho: Felipe (Corinthians)

Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 2 minutos do segundo tempo; CORINTHIANS: Luciano, aos 21 minutos do primeiro tempo

 

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rafael Toloi, Lucão e Luiz Eduardo; Bruno (Auro), Hudson (Breno), Ganso, Michel Bastos e Carlinhos (Wesley); Centurión e Luis Fabiano

Técnico: Juan Carlos Osorio

 

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Jadson (Edu Dracena), Renato Augusto e Malcom (Rildo); Luciano (Danilo)

Técnico: Tite

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Atlântica
Held Turismo

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.