Quinta-feira, 20 Julho 2017  07:31:53

No Sul, Palmeiras enfrenta o Avaí e tenta evitar mais pressão na equipe

  • Escrito por  Estadão Conteúdo
Marcelo Oliveira garante muito esforço para colocar o Verdão novamente no trilho das vitórias Marcelo Oliveira garante muito esforço para colocar o Verdão novamente no trilho das vitórias (Foto:Cesar Greco/Agência Palmeiras)

Cobrança pública da diretoria, protesto da torcida e as primeiras críticas mais contundentes sobre o trabalho do técnico Marcelo Oliveira. Com este cenário pouco animador, o Palmeiras vai até Florianópolis para encarar o Avaí, neste sábado, 17, às 18h30, no estádio da Ressacada, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, ciente de que só com um bom resultado e atuação convincente farão as coisas mudarem.

Com o título praticamente descartado, o foco é a Copa do Brasil. Por isso, alguns atletas serão poupados. O paraguaio Barrios e Zé Roberto ficaram em São Paulo se preparando para o confronto contra o Fluminense na quarta-feira, 21, no Rio. Cleiton Xavier, Robinho e Fellype Gabriel continuam fora, assim como Gabriel e Arouca.

Após tantas críticas na derrota para a Ponte Preta, Marcelo Oliveira prometeu mudanças. Em busca de privacidade, ele resolveu fechar o treino desta sexta-feira, quando testou algumas variações táticas não só para a partida deste sábado como para as seguintes.

O problema maior está na criação no meio de campo. Neste sábado, Allione deve ser titular pela primeira vez no ano e responsável por abastecer Alecsandro e companhia. O argentino tem entrado bem nos últimos jogos e pode aproveitar a ausência de Zé Roberto para ganhar espaço.

POLÊMICA - Na última quarta-feira, o diretor de futebol Alexandre Mattos deixou claro que não aceitava mais que a desculpa das lesões fosse utilizada para explicar os resultados ruins do time alviverde nos últimos jogos. Entretanto, Marcelo Oliveira voltou a culpar as ausências de alguns jogadores pela situação incômoda vivida pelo clube.

“Há um número muito grande de torcedores em cada jogo do Palmeiras e nós precisamos melhorar o desempenho. Isso passa pela ausência de jogadores de um setor fundamental, que é o meio. Nenhum time passa impunemente sem Robinho, Gabriel e Arouca”, lamentou o comandante palmeirense.

Última modificação em Sábado, 17 Outubro 2015 09:50

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Bogas
Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.