Apeoesp contesta critérios de avaliação de mérito

23 de agosto de 2014


Arquivo/JPP
Ronaldo Mota contesta a forma estabelecida de promoção estipulada pelo Programa de Valorização do Mérito.

Secretaria de Educação estadual aplica hoje, 24, a 1ª parte da prova do Programa de Valorização do Mérito 2014 para 12 mil professores da rede estadual. Exame garante aumento salarial de até 10,5%. A prova é para docentes que atuam no Ensino Fundamental, suporte pedagógico e educação especial. Os 91 municípios-sedes das Diretorias Regionais de Ensino da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo aplicam a primeira parte da prova do programa de mérito. 

Para o Conselheiro do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Ronaldo Mota, a forma de avaliação proposta pelo governo do estado é equivocada. “Não são todos os professores que estão aptos, na visão da Secretaria de Educação, a fazer a prova. Para participar os professores não podem ter faltado, ter tirado licença médica ou mesmo usufruir das férias prêmio, um benefício que o próprio estado oferece ao docente. Estes critérios não têm lógica”, afirmou.

Contrário ao Programa de Valorização do Mérito, Mota ressalta que a Apeoesp não considera que a proposta seja a forma mais justa e a mais estimulante para que o professor tenha uma ascensão na carreira.

O conselheiro afirmou ainda que a falta de estímulo é evidente. “No último concurso do estado para professores se fala em contratar 70 mil novos concursados, mas não fala o número de professores que abandonam o cargo efetivo. Como é um caso ocorrido em São Carlos de quatro professores de matemática admitidos nesse concurso, que com um mês de atividade, três abandonaram pedindo exoneração do cargo”, relatou.

O programa traz restrições quanto à participação do professor. Quem faz a prova hoje só daqui a quatro anos pode participar novamente. “Com isso o governo escolhe quantos profissionais serão premiados. São critérios pouco claros para a Apeoesp”, disse.

Para o secretário da Educação, Herman Voorwald, a promoção pelo mérito é mais uma das ações focadas na valorização dos servidores, a prioridade da gestão. “Ampliar o alcance deste mecanismo reforça o compromisso com a educação de qualidade”, afirmou.

Ao todo, mais de 50 mil docentes se inscreveram no processo deste ano. Destes, 12.392 fazem prova neste fim de semana. A avaliação é composta de 60 questões objetivas sobre formação específica por campo de atuação e uma redação. 

No outro domingo, dia 31, é a vez dos docentes das disciplinas de língua portuguesa, inglês, alemão, francês, italiano, japonês, arte, educação física, matemática, ciências, biologia, física, química, história, geografia, filosofia, sociologia e psicologia, que atuam nos anos finais do Ensino Fundamental e nas três séries do Ensino Médio. O número de inscritos desse grupo chega a 37.772.

82 recommended
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *