Sábado, 18 Agosto 2018  19:04:54

Meta do programa é atender 100 famílias

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

A Prefeitura Municipal de Itirapina, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, implantou na cidade o Programa “Criança Feliz”, do Governo Federal. O objetivo do projeto é promover o desenvolvimento humano a partir do apoio e acompanhamento infantil integral na primeira infância por meio de visitas periódicas de profissionais de saúde e da vara da infância.

Por meio de visitas domiciliares, as famílias participantes do Programa Bolsa Família, uma equipe faz o acompanhamento e dá orientações importantes com a finalidade de fortalecer os vínculos familiares e comunitários e estimular o desenvolvimento infantil. “Estimular as crianças corretamente desde o começo é a melhor maneira de promover um bom desenvolvimento. Esse é o espírito do Programa Criança Feliz, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e o município”, comentou a primeira-dama, presidente do Fundo Social e secretária Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Mari Leila Bacciotti Cândido.

O programa também dará apoio para as gestantes do Programa Bolsa Família, com o mesmo intuito, e ainda facilitará o acesso destas pessoas aos serviços públicos que necessitem.

A cidade contará com quatro visitadores e a meta é atender 100 famílias durantes a semana. “Os quatro visitadores do município foram capacitados em diversas áreas como saúde, educação, serviço social, direitos humanos, cultura, entre outras. O objetivo é atender até 100 famílias em visitas semanais, com atividades lúdicas, especialmente durante a primeira infância, desenvolvendo a autoestima, o estabelecimento de vínculos familiares e o aumento da capacidade de sentir empatia pelos outros”, disse Mari Leila.

Os profissionais foram contratados por meio de chamamento público. “Já iniciamos o atendimento de 36 famílias em julho. Em agosto este número já aumentará para 53 e até outubro conseguiremos ficar próximo da meta do município, que é de 100 famílias”, destacou o pedagogo e coordenador Luiz Medrano.

Maria Leila ainda afirma que o programa veio ao encontro da necessidade que havia no município, valorizando o momento, a “janela cerebral” dos primeiros anos de vida, em que as experiências, as descobertas e afeto são levados para o resto da vida, resultando num adulto mais saudável e equilibrado. “Estou acompanhando de perto o programa e fico muito feliz em ver uma equipe tão comprometida como essa e, com o total apoio do Prefeito Zé Maria, que não mede esforços para buscar recursos e projetos para o município”, finalizou.

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.