Quinta-feira, 13 Dezembro 2018  10:22:20

Telefonia puxa o índice de reclamações no Procon

  • Escrito por  DA REDAÇÃO

No primeiro semestre deste ano, o órgão de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon São Carlos realizou 3.934 atendimentos. Deste total, o órgão promoveu 345 audiências de conciliação. A maioria das reclamações é do público feminino, com 52,79%, ou seja, somente 47,21% do sexo masculino.

Ao traçar o perfil dos consumidores, a faixa etária de 41 a 50 anos ficou com 20,21% dos registros. Em seguida, consumidores de 31 a 40 anos, com 19,47% e de 51 a 60 anos, com 17,23%. Os demais números estão divididos entre acima de 60 anos e jovens.

Já quando as ocorrências em fase preliminar com o registro de carta de informações preliminares (CIP) estão relacionadas por assunto, os assuntos financeiros como contratos de financiamentos bancários, cartão de crédito e empréstimo consignado, ficam com 27,92%. Em sua maioria, estão relacionadas a cobranças indevidas relacionadas a contrato, contratação de empréstimos sem a anuência do consumidor, além do aumento de reclamações dos contratos de financiamento imobiliários. Os serviços privados representam 24,92%, entre eles aparecem cursos livres de informática e línguas, serviços essenciais como telefone, energia chegam a 23,01%. Em sua maioria, estão relacionados a cobrança indevida, não cumprimento à oferta, além de aumentos injustificados.

Reclamações

Claro/NET/Embratel (América Móvil) (202); Telefônica Brasil - Vivo (110); Eder Zacarias (UNIVERSIDADE CORPORATIVA) (102); Grupo Bradesco (85); Grupo Pão de Açúcar (Extra.com, Ponto Frio.com, Casas Bahia.com) (61); Grupo Caixa Econômica Federal (60); TIM Celular (43); Grupo Itaú Unibanco (40); Gonçalves & Zacarias Educação Profissional LTDA (32) e Grupo Santander (25) são as empresas que lideram o ranking de reclamações.

O objetivo do órgão é orientar, educar, proteger e defender os consumidores contra abusos nas relações de consumo. “Oferecemos um serviço totalmente gratuito, buscando resolver as demandas dos consumidores, evitando a necessidade de recorrer ao Poder Judiciário. O índice de resolução das demandas em fase de CIP chega até 94,85%, e isso é uma vitória para os consumidores, pois conseguem resolver suas demandas no órgão administrativo”, comenta Juliana Cortes, diretora do Procon São Carlos.

O Procon está em novo endereço na rua Rui Barbosa, n° 1.190, no Centro. O horário de atendimento é de segunda a quinta-feira, das 8h30 às 15h30. A sexta-feira é reservada para audiência conciliatória pré-agendada.

 

 

 

O Procon orienta e esclarece dúvidas pelo e-mail procon@saocarlos.sp.gov.brou pelo Facebook Procon São Carlos.

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

Código de segurança
Atualizar

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.