Segunda-feira, 23 Julho 2018  02:00:45

Jeferson Vieira

Dezenas de inscritos estiveram na UNICEP, neste domingo, 15, para prestarem a prova do vestibular do segundo semestre, para os mais de 25 cursos nas áreas de humanas, exatas, saúde, biológicas e tecnólogos da instituição.

 

O processo seletivo, no entanto, foi referente às vagas remanescentes, ou seja, não serão abertas novas turmas, o candidato ingressa no segundo semestre do curso escolhido.

 

O vestibular do meio do ano foi providencial para algumas famílias que, para dar apoio ao início da carreira dos filhos, ficaram do lado de fora na torcida. “Meu filho tem 19 anos e está prestando a prova para seguir o sonho dele. Fazer o vestibular agora, foi muito importante, pois tira aquele peso e pressão psicológica de prestar prova no final do ano”, disse Andrea Lara dos Reis, mãe do vestibulando Luiz Vinícius, que fez a prova para o curso de Odontologia. Segundo ela, Luiz ainda não trabalha e todos estão na expectativa do seu futuro profissional assim que entrar na instituição.

 

Já, Jaíne Nunes Gonçalves, de 21 anos, trabalha como recepcionista há um tempo, e agora prestou a prova para o curso de Medicina Veterinária, tendo o curso de Ciências Biológicas como segunda opção. “Cansei de trabalhar sem formação e agora, vou seguir o meu sonho que é trabalhar na área ambiental e ter uma graduação”, falou Jaíne que está ansiosa pelo futuro profissional.

 

A farmacêutica, Nathalia Ribeiro Claro, fez sua graduação no curso de Farmácia, finalizado em 2016 na UNICEP e teve ascensão profissional. No domingo, estava acompanhando sua irmã na prova, junto aos seus pais. “Saber que minha irmã, vestibulanda em Odontologia, vai entrar na mesma instituição em que eu me formei é muito bom, pois a UNICEP foi muito importante para a minha carreira, já que estou atuando na área com qualificação”, falou. A mãe, Vera Regina Ribeiro, de Porto Ferreira, explicou que tem quatro filhas e que orientou todas a terem um ensino superior de qualidade. “Uma já se formou na UNICEP e a outra está prestando o vestibular agora que, aliás, no meio do ano foi muito importante para ela não perder mais tempo em ter que esperar para começar”, falou.

 

Em agosto, a UNICEP trará novidades, pois os aprovados neste vestibular de julho, ganharão um minicurso e dois workshops. O primeiro é sobre “Carreira e Empregabilidade”, e será ministrado pelo docente, Prof. Msc. Carlos Eduardo Gatti Petroni.

 

Morre homem que esfaqueou policial militar reformado

Terça, 17 Julho 2018 08:46 Publicado em Polícia

Morreu na manhã de ontem (16) Everson Marcos Antônio, de 34 anos, que foi baleado após tentar roubar um posto de combustíveis e esfaquear o policial militar reformado Reginaldo Barbosa da Silva, de 51 anos, no último dia 10 de julho, em São Carlos.

De acordo com uma nota da Santa Casa de Misericórdia de São Carlos, onde Everson estava internado, ele teve uma piora no quadro clínico e morreu às 5h30 de ontem. O homem chegou a ser operado e ficou internado desde o ocorrido.

Já o policial militar reformado recebeu alta médica na manhã do último domingo (15) e ao chegar a sua casa, Reginaldo foi recebido com festa por familiares e amigos que se uniram e rezaram pela recuperação dele.

 

Tentativa de latrocínio

 

Na manhã do último dia 10 de julho, o policial militar reformado estava no posto de combustíveis, localizado na rua Coronel Leopoldo Prado, no Jardim Pacaembu, em São Carlos, quando surgiu um marginal armado com uma faca. O oficial reagiu ao assalto e foi atingido por golpes da arma branca.

Durante a ação, o policial militar reformado entrou em luta corporal com o assaltante e após ser esfaqueado acabou disparando contra o bandido, mesmo assim, o criminoso conseguiu fugir em um GM Monza, que havia deixado nas proximidades do posto de combustíveis.

O policial militar reformado foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Prado e depois acabou transferido para a Santa Casa, pois devido aos ferimentos, precisa de cuidados intensivos.

Após a tentativa de roubo frustrada no posto de combustíveis e o embate com o policial militar reformado, o criminoso foi até a sua casa, localizada no bairro Cidade Aracy, e os próprios familiares o socorreram até a Santa Casa, devido ao ferimento feito pelo tiro que o acertou.

A delegada Denise Gobbi Szakal, que respondia pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) no dia do crime, foi até o posto de combustíveis e acompanhou os trabalhos da Perícia Técnica que analisou a cena onde ocorreu o esfaqueamento e o disparo.

O posto de combustíveis foi isolado para o trabalho da Polícia Cientifica e as imagens das câmeras de segurança do local mostram todo o acontecido. A Polícia Civil segue investigando o crime. Na ocasião, Everson acabou autuado por tentativa de latrocínio.

O agronegócio brasileiro é um dos mais respeitados por sua capacidade produtiva e tecnológica. O setor registrou crescimento de mais de 7% no ano passado e deve continuar em alta, o que alavanca as oportunidades de negócios, sobretudo atividades empreendedoras.

É neste cenário que a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e o Pecege apresentam a Especialização em Agroempreendedorismo. O curso é o primeiro oferecido em parceria entre as instituições.

A Universidade Federal de São Carlos, há cerca de 30 anos, promove ensino, pesquisa e extensão na área agro – seu campus, em Araras, possui um Centro de Ciências Agrárias e cursos de graduação relacionados ao setor. Assim, a parceria entre as instituições nasce fortalecida na área de agronegócios e pautada em disseminar conhecimento que provoca inovação e empreendedorismo, valores do Pecege.

Primeiro curso viabilizado pela cooperação, a Especialização em Agroempreendedorismo é uma pós-graduação Lato sensu, com aulas presenciais e carga de 360 horas-aula. O programa apresentará ferramentas e conceitos voltados a quem já atua ou quer empreender no agronegócio, com destaque para as cadeias do agro que têm potencial de inovação.

“O curso oferecerá ao aluno uma visão holística do negócio para que ele não se aventure em qualquer ideia e saiba como obter dados e gerar informações para diminuir o risco de falência de uma empresa. Outro ponto abordado será o papel e importância da inovação para que a empresa se diferencie no mercado”, afirma a coordenadora e professora do curso Marta Cristina Marjotta-Maistro, do Departamento de Tecnologia Agroindustrial e Socioeconomia Rural (DTAiSeR-Ar) da UFSCar.

Mais informações sobre o curso e inscrições podem ser obtidas pelo site www.cursoagroempreendedorismo.ufscar.br.

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.