Terça-feira, 21 Novembro 2017  13:15:55

É preciso cobrança

  • Escrito por  Redação

É preciso que seja feita a cobrança severa das responsabilidades dos agentes irresponsáveis que, de uma forma ou de outra, atacam e destroem o patrimônio público nacional. A corrupção deve ser cobrada com prisões, multas, devolução de dinheiro roubado, como tem acontecido; e também as depredações e destruições que manifestações nada pacíficas ou democráticas têm deixado no País. 

Daí ser correta a atitude da Advocacia Geral da União em cobrar R$ 1,5 mi de organizadores de protestos ocorridos em Brasília por conta dos danos a ministério. Segundo advogada-geral da União, valor se refere à depredação no prédio da Agricultura durante protesto na semana passada. 

Na ação, a AGU pede dos movimentos que organizaram a manifestação, sem especificar nomes, um ressarcimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão. “Ainda nesta semana, serão protocoladas na Justiça Federal de Brasília ações por danos causados a mais seis ministérios "já com prejuízos comprovados", disse Grace. O ato 'Ocupa Brasília' foi organizado por frentes sociais e centrais sindicais”, afirma notícia do Estadão. 

"Atos de vandalismo não tem respaldo na Constituição Federal, o patrimônio público federal foi lesado, razão pela qual a Advocacia-Geral da União está ingressando com ações para que os danos sejam devidamente reparados", disse a advogada durante coletiva de imprensa no Fórum de Investimentos Brasil 2017, em São Paulo.

Claro que muitos desses grupos vão, eles, sentirem-se lesados, tanto financeira quanto politicamente. Muito provavelmente vão (fingir) enxergar nisso uma perseguição, uma forma de censura ao que afirmam ser “livre manifestação de opiniões”, “exercício saudável da cidadania”, ou qualquer outro tipo de “dourada na pílula” que a retórica cínica e mentirosa desses grupos costuma usar. 

Da mesma forma é fundamental que a JBS seja forçada a pagar uma multa pelo mal que ela fez ao País. Notícias dão conta de que o valor pode chegar a R$ 31 bilhões, mais do que a empresa vale no mercado. É preciso lembrar que a JBS vale hoje o que vale não por mérito dos seus donos, mas por ter recebido um aporte financeiro do BNDES ridiculamente alto; aporte que, guardadas as devidas proporções, sindicatos e outros grupos que literalmente tacaram fogo em prédios públicos de Brasília também receberam do governo federal, via outras instituições. 

Ao que parece no Brasil a coisa anda assim: o governo dá dinheiro para empresas e grupos políticos para que eles roubem, quebrem, destruam o País com todo o cinismo e violência típica dos criminosos mais vis. 

 

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Prefeitura Dengue v1
Prefeitura Dengue v2
Anacã
Prefeitura Dengue v3
Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.