Quarta-feira, 22 Novembro 2017  10:44:33

O novo ministro

  • Escrito por  Redação

Torquato Jardim, o novo ministro da Justiça – justiça seja feita – começou metendo os pés pelas mãos; ou melhor, enrolando-se com palavras e justificativas. Disse, por exemplo, que poderia ser ministro, pois conhecia de segurança por já ter sido roubado. Virou, claro, piada. Afinal, se esse é o critério, qualquer um poderia ser ministro. 

Com relação ao Caixa 2, ele afirmou: "Eu não discuto essa questão da origem, se a origem é caixa 1 ou é caixa 10. Eu quero saber se entrou contabilizado no comitê do candidato, no comitê partidário de campanhas, se entrou conforme a lei". Ora, a origem do dinheiro importa e importa muito, tenha sido ele contabilizado ou não. Do contrário, que mal haveria o dinheiro do narcotráfico, por exemplo, financiar campanhas inteiras de um presidente? 

Ao Globo, ele disse: "Eu não vou fechar nada, estou aqui para fazer tudo funcionar. Não houve corte de orçamento da Polícia Federal. Houve contingenciamento, que não é corte, que é postergar a chegada da verba. Dos R$ 400 milhões contingenciados, já chegaram R$ 170 milhões e o restante chegará entre agosto e outubro. Então não há perda de capacidade operacional. Pode ser que alguma atividade tenha de ser feita com menos intensidade do que outras. A Polícia Federal também tem, nós vamos estudar isso juntos, que repensar seu orçamento interno. Talvez fazer menos obras de novas sedes e reformas, e colocar o dinheiro em operações. Isso é uma opção interna, estou falando em abstrato, porque é assim em qualquer repartição."

O Antagonista apontou de forma irônica: “A atividade que deve ser feita com menos intensidade são as operações da Lava Jato”.

Mas essas palavras que revelam tanto do seu caráter e pensamento (ou falta de ) não são novidade. Em 18 de maio de 2016, em entrevista ao O Diário do Povo do Piauí, ele questionou: “O que mudou com o impeachment de Collor? O que mudou no Brasil depois da CPI do Orçamento, quando os sete anões foram cassados? O que mudou com o mensalão? O que vai mudar com a Lava Jato?”. 

Um ministro da Justiça fã e crente na justiça como esse vai ser difícil de encontrar outro. 

 

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Prefeitura Dengue v2
Anacã
Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.