Terça-feira, 21 Novembro 2017  13:14:36

O Brasil de Machado

  • Escrito por  Redação

Ontem, Machado de Assis faria 178 anos. Um dos maiores expoentes da nossa literatura, com sua obra o escritor conseguiu o que a grande arte deve fazer: retratar e refletir o ser humano, suas ideias, emoções, sentimentos e ações. Para não dizer que, por sermos brasileiros, puxamos a sardinha para o nosso lado, é importante notar opiniões de estrangeiros. 

Harold Bloom, crítico literário norte-americano, disse: "Machado reúne os pré-requisitos da genialidade. Possui exuberância, concisão e uma visão irônica ímpar do mundo. Procuro um grande poeta brasileiro vivo. Até agora não encontrei nenhum". Woody Allen, diretor de cinema norte-americano, disse: "Achei Machado de Assis excepcionalmente espirituoso, dono de uma perspectiva sofisticada e contemporânea, o que é incomum, já que o livro [Memórias Póstumas de Brás Cubas] foi escrito há tantos anos. Fiquei muito surpreso. É muito sofisticado, divertido, irônico. Alguns dirão: ele é cínico. Eu diria que Machado de Assis é realista". 

Como toda obra de arte, a de Machado é, claro, limitada, e incapaz de mostrar toda a realidade. A realidade que o escritor apresenta é a realidade mesquinha, pueril, interesseira, que dá mais valor às aparências sociais do que à verdade, à sinceridade, e a outros grandes valores humanos. Na obra de Machado não encontramos santos nem heróis; encontramos malandros, pessoas fracas, rebaixadas, ignorantes, egoístas, que muitas vezes dedicam todos os esforços de uma vida para manterem meras e mesquinhas aparências. 

Quem observa a sociedade brasileira hoje não terá dificuldades em encontrar pessoas cuja personalidade se assemelha muito aos personagens de Machado de Assis. Incapaz de aprender com a sua grande literatura, porque ignora a sua grande literatura, o brasileiro de hoje é o brasileiro do escritor. Mas piorado. 

 

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Anacã
Bogas
Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.