Terça-feira, 21 Novembro 2017  11:13:33

Circo mambembe

  • Escrito por  Redação

Não há nada ruim que não possa piorar. Quem teve o desprazer de acompanhar ou assistir à sessão da Câmara de Vereadores de São Carlos, ontem, saiu estarrecido. Enquanto a cidade convive com problemas seríssimos, buracos espalhados aos quatro cantos e duas UPAs fechadas, nobres edis gastam o seu tempo para discutir quem será o ‘pai da criança’ da Semana do Evangelho.

O vereador Paraná Filho (PSB) usou termos pesados para desqualificar um colega, Moisés Lazarine (DEM), o chamando de ‘pau mandado de pastor’. Ao que consta no discurso, Paraná está contrariado pelo fato de o evento ser coordenado pelo Conselho de Ministros Evangélicos de São Carlos (Comesc), na pessoa do pastor Ismael da Silva.

E o que há de errado nisso? O Conselho congrega diversos ministérios, logo não será conduzido apenas pela Assembleia de Deus, Ministério de Madureira. Mais: lamentável foi o ataque vil e grosseiro ao pastor Ismael da Silva, que guia o seu rebanho com dignidade.

O que a Semana do Evangelho precisa é ser despolitizada. Esse é o papel do Comesc hoje. Chega de usar um evento em que se prega a paz e a irmandade para fins eleitoreiros e espúrios. O cidadão não merece pagar essa conta. 

Vereador deve prestar a atenção: o eleitor merece respeito. A cidade tem as suas mazelas e ninguém é obrigado acompanhar brigas por vaidades. A conta está cara e os contribuintes, repetimos, estão cansados de pagá-las.

 

Avalie este item
(0 votos)

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Prefeitura Dengue v3
Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.