Quarta-feira, 22 Novembro 2017  20:03:34

Lucas Castro

As declarações do vereador são-carlense Leandro Augusto do Amaral (PSB), o Leandro Guerreiro, não soaram bem na cidade vizinha de Ibaté. Na sessão ordinária realizada na noite da última segunda-feira (28), dois parlamentares, Ivani Almeida da Silva (PTB, a Ivani do Cruzado,) e Luis Marino da Silva (PSDB), o Marino Motos, usaram a tribuna da Câmara para rebater o edil de São Carlos.

Marino Motos foi enfático ao dizer que, como morador de Ibaté, se sentiu ofendido com as declarações de Leandro Guerreiro.  “Eu me sinto agredido como morador de Ibaté. São Carlos não sustenta o nosso povo, que trabalha e batalha muito pelo seu sustento. A nossa população vende o serviço para São Carlos, ou seja, nós vendemos a mão-de-obra e recebemos por isso. Da maneira que o vereador de São Carlos falou, parece que nós vamos pegar o dinheiro da cidade vizinha. Eu tenho um funcionário que é de São Carlos e ele trabalha aqui em Ibaté”, disse.

Sobre a utilização da Santa Casa, Marino Motos lembrou que a unidade de saúde é regional e não atende apenas pessoas de São Carlos e Ibaté, como de demais cidades da região, como Ribeirão Bonito, Descalvado, Dourado, e outras. “A Santa Casa não é de São Carlos e sim uma instituição filantrópica que recebe mais de R$ 1.100.000 por mês do governo para atender a população pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e de qualquer cidade. Conversei com o provedor da Santa Casa e ele afirmou que os moradores de Ibaté serão muito bem atendidos quando precisarem da instituição”, apontou. 

O vereador de Ibaté ainda lembrou que muitas pessoas de São Carlos também procuram atendimento na Encanto do Planalto. “Quando São Carlos passou por sérios problemas de atendimento, muitas pessoas vieram ser atendidas no nosso hospital. O nosso prefeito e a população não fizeram nenhum questionamento em relação aos atendimentos e as pessoas foram muito bem recebidas e atendidas aqui”, recordou Marino.

Quem também mostrou indignação com as palavras de Leandro Guerreiro foi a vereadora Ivani do Cruzado, que defendeu o povo ibateense. “Esse vereador vem criticar nosso município e eu não vou me calar. Fico muito chateada com essas declarações. Estamos recebendo em nosso hospital diversas pessoas de São Carlos, essas pessoas que aparecem aqui são todas bem atendidas. Eu acho que o cara lá de São Carlos não sabe o que está falando. Se ele está magoado com o prefeito, ele que venha conversar com o prefeito e não falar do nosso povo”, proferiu.

O presidente da Câmara de Itirapina, Fábio Belarmino da Silva (PR), Fábio Piloto, teve dois Projetos de Leis aprovados na sessão da Câmara realizada na noite da última segunda-feira (28). O primeiro é sobre a proibição de queimadas nas vias públicas e nos imóveis urbanos do município e outro que proíbe a inauguração e a entrega de obras públicas incompletas ou que, embora concluídas, não atendam ao fim a que se destinam.  Agora as ideias serão encaminhadas à Prefeitura Municipal para sanção do prefeito José Maria Cândido (PMDB). 

De acordo com Fábio Piloto, o objetivo com a proibição das queimadas é de preservar a saúde e a segurança públicas, bem como manter o meio ambiente local ecologicamente equilibrado. “Infelizmente, é uma prática comum dos moradores da cidade atear fogo no lixo, restos de podas de árvores em terrenos e espaços vazios com muito mato, bem como, incinerarem lixo e outros resíduos sólidos em plena via pública. Essa prática é contínua e crescente em nosso município, gerando prejuízo ao meio ambiente, à segurança e à saúde”, apontou.

Em relação às obras, sejam novas, de reforma, de ampliação ou de aparelhamento, desde que executada ou adquirida, total ou parcialmente com o dinheiro público; as incompletas, aquelas que não estejam aptas ao imediato funcionamento por não preencherem todas as exigências legais do Município, do Estado ou da União, mesmo que por falta de emissões de autorizações, licenças ou alvarás; e as que não atendam ao fim a que se destinam: que, embora completas, exista algum fator que impeça a sua entrega ou o seu uso pela população, como falta de servidores habilitados para atuarem na respectiva área, de materiais de expediente, de equipamentos afins ou situações similares; só poderão ser entregues a população assim que estiveram totalmente finalizadas. “Desta forma, os agentes políticos ou servidores públicos ficam proibidos de realizar qualquer ato para inauguração e entrega de obras públicas custeadas, ainda que em parte, com recursos públicos, que estejam incompletas ou que, embora concluídas, não atendam ao fim a que se destinam, seja por falta de quadro de servidores habilitados para atuarem na respectiva área, de materiais de expediente e/ou de equipamentos afins ou situações similares”, comentou Fábio Piloto.

O descumprimento das disposições desta lei pelo agente político constituí em crime de responsabilidade, nos termos do Decreto-Lei nº 201, de 27 de fevereiro de 1967. “O Projeto de Lei ora apresentado está alicerçado em dois princípios constitucionais primordiais para a Administração Pública: moralidade e impessoalidade. A proposição tem por finalidade evitar a exploração de estratégias eleitoreiras por parte de agentes públicos que visam a sua promoção pessoal em detrimento da eficiente aplicação dos recursos públicos”, finalizou o presidente da Câmara.

Prestigiaram a Sessão Ordinária o presidente da Câmara de Torrinha, Evaldo Spigolon (DEM), o assessor Antonio Cesar Castelani e o funcionário da Prefeitura, Fabrício Spigolon. “Eles estiveram presentes pra conhecer nossas instalações e como é o funcionamento das sessões em nossa Casa de Leis. O Presidente da Câmara de Torrinha achou muito pertinente o projeto das Obras inacabadas e solicitou uma cópia pra analise”, enfatizou Fábio Piloto.

Vias do Broa passam por manutenção e conservação

Terça, 29 Agosto 2017 08:06 Publicado em Cidades

A Prefeitura de Itirapina vem dando uma atenção especial ao Balneário Santo Antônio, conhecido como Represa do Broa. Os trabalhos estão sendo realizados pela Secretaria de Serviços Públicos, onde as vias públicas recebem manutenção e conservação. 

De acordo com o prefeito José Maria Cândido (PMDB), os serviços tiveram início na segunda quinzena desse mês. “As vias estão sendo terraplanadas e material reciclável está sendo lançado para perenização e suporte, principalmente para resistir às enxurradas no período de férias”, apontou o chefe do Executivo.

O prefeito lamenta que ao mesmo tempo em que a Prefeitura realiza o trabalho para melhorar as vias, alguns proprietários fazem o contrário. “Só é triste que a Prefeitura vai na frente melhorando as ruas e alguns proprietários vem atrás lançando entulhos, galhos, troncos de árvores e materiais sólidos para estragar os serviços”, disse. 

Zé Maria explica os motivos que as vias do Broa precisam de manutenção periodicamente. “Por ter solo arenoso e pobre de argila, as ruas do Broa sofrem muito na época da estiagem com o acúmulo de areia e no período das chuvas, com erosões. Por isso, o lançamento de material reciclável tem o objetivo de dar maior durabilidade ao solo e evitar acúmulo de areia e erosões”, comentou. “Infelizmente essa situação vai perdurar ainda por muito tempo, pois somente quando for executado todo o sistema de saneamento básico do Balneário é que as vias públicas poderão receber galerias de águas pluviais, guias e sarjetas e pavimentação do tipo ecológica, os bloquetes de concreto intertravados”, completou.

A alternativa encontrada pelo prefeito é um financiamento com objetivo de deixar o balneário ainda melhor. “Como prefeito só vejo uma alternativa para resolver o saneamento do Broa. A conquista de financiamento junto ao BNDES ou Caixa Econômica Federal ou do Programa Desenvolve/SP, com carência e pagamento a longo prazo e, efetuar a cobrança dos proprietários de modo parcelado, por meio da contribuição de melhoria”, apontou.

Para finalizar, o prefeito garante que até a chegada do verão, as vias do balneário estarão em perfeitas condições. “Mas para esse verão que se aproxima, as vias públicas do Broa estarão em boas condições para o tráfego de veículos e acesso a todas as propriedades”, encerrou Zé Maria.

PUBLICIDADE

Atlântica
Anacã
Bogas
Prefeitura Dengue v1

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.