Terça-feira, 22 Agosto 2017  14:28:33

Mãe vende acarajé para filho jogar futebol em cadeira de rodas

João Vitor tem uma doença extremamente rara e o esporte está contribuindo para sua qualidade de vida João Vitor tem uma doença extremamente rara e o esporte está contribuindo para sua qualidade de vida (Foto:Divulgação)

Ao perceber o quanto o esporte faz bem para o seu filho, Janete de Jesus Meireles, que veio da Bahia e reside há muitos anos em Itirapina, vende acarajé para ajudar que o pequeno João Vitor possa continuar praticando o chamado Power Soccer, que é um futebol em cadeiras de rodas motorizadas.

Para colaborar com o esporte do filho e também com o time Blue Angels, de Rio Claro, que é a primeira equipe desta modalidade no Estado de São Paulo, no próximo sábado (19) os itirapinenses terão a possibilidade de experimentar um pouco da culinária baiana e colaborar com João Vitor e sua equipe. 

A partir das 18h, Janete estará vendendo acarajé em sua casa, localizada na avenida 1, nº 20, no Jardim dos Eucaliptos, e toda arrecadação de recursos será utilizada para ajudar o seu filho João Vitor a continuar praticando o esporte que gosta. 

Com Fibromatose Hialina Juvenil, uma doença extremamente rara que causa atrofias severas, João Vitor precisa ir até Rio Claro para participar dos treinos, que são realizados todas as sextas-feiras, na quadra poliesportiva da Universidade Unesp de Rio Claro 

Além de João Vitor, seu amigo Willian também faz parte da equipe e ambos precisam de transporte para chegar ao treino. "Tem um amigo que empresta o veículo, mas nós temos que pagar o motorista, pedágio e combustível. Por isso decidi fazer o acarajé para arrecadar recursos. A primeira vez que fiz, o dinheiro arrecadado foi utilizado para adaptar a cadeira motorizada do João. Como deu certo, agora faço acarajé a cada 15 dias para conseguir o dinheiro para ir aos treinos", contou Janete.

Segundo Janete, além de toda a alegria, o esporte proporciona uma maior independência na vida diária, autoestima e convívio social de João Vitor, melhorando a qualidade de vida do garoto como um todo. "Na vida de João Vitor, o Power Soccer chegou na hora certa. Ele iniciou sua pré-adolescência e o Power Soccer levantou a autoestima dele e a minha também por vê-lo tão feliz. Ele se sente útil, sabe que pode fazer alguma coisa", explicou. 

Apesar da adaptação na cadeira de rodas de João Vitor, o equipamento não é o ideal para a prática do esporte. "A cadeira do João não é apropriada para este esporte. Nós fizemos uma adaptação, mas da forma como está, a Fifa não aceita. A cadeira correta é importada e custa atualmente cerca de R$ 25 mil", revelou a mãe do garoto. 

 

Patrocínio 

 

João Vitor também precisa de patrocínio para o time Blue Angels, que foi criado por iniciativa de integrantes da ONG Mais Forte Que a Deficiência de Rio Claro. Atualmente o time está com uma equipe voluntária, dentre eles um fisioterapeuta, um educador físico e uma psicóloga. "O time precisa de patrocínio para continuar a jogar futebol e para participar de campeonatos. Como não tem patrocínio, tudo depende da boa vontade das pessoas que desejam colaborar", salientou Janete. 

Quem desejar experimentar o acarajé da Janete, basta ir até a casa dela neste sábado ou encomendar com antecedência pelo telefone (19) 9 9734 1217. O custo de cada unidade é R$ 5,00. 

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.