Terça-feira, 21 Novembro 2017  11:08:04

“Milton Olaio” faz uma prévia do festival de basquete Gerson Zaparolli Filho

  • Escrito por  Redação
Festival está marcado para acontecer no período de 2 a 19 de dezembro de 2017 e promovido pela escola de basquete Meneghelli Festival está marcado para acontecer no período de 2 a 19 de dezembro de 2017 e promovido pela escola de basquete Meneghelli (Foto: Divulgação)

O ginásio municipal de esportes Milton Olaio Filho foi palco para uma prévia do que será o 27º Festival de Basquete Gerson Zaparolli Filho, marcado para acontecer no período de 2 a 19 de dezembro de 2017 e promovido pela escola de basquete Meneghelli.

O evento aconteceu sábado, 21, das 9h às 15h. Anteriormente deveria ocorrer um festival de basquete destinado para jovens 10 a 18 anos entre São Carlos e Macatuba. Porém, a cidade visitante desistiu do evento um dia antes.

Todavia, para manter acessa a ansiedade dos pequenos atletas, o professor e técnico Nivaldo Carlos Meneghelli Júnior resolveu manter as atividades para sábado e realizou vários jogos que reuniram aproximadamente 80 alunos que frequentam as atividades diárias no ginásio de esportes Clube dos Bancários, na Vila Nery, nos períodos da manhã e tarde.

“A garotada (com idade entre 9 e 18 anos), divididos em suas respectivas categorias puderam participar de jogos. Estiveram uniformizados. Jogaram no maior ginásio do estado, o quarto maior do Brasil e que leva o nome de um grande jogador e técnico que São Carlos já teve”, disse Meneghelli, ao se referir ao ginásio Milton OIaio Filho. “Os alunos tiveram o orgulho e o privilégio de poder jogar num grande ginásio de esportes”, emendou.

Os Jogos:

Durante as seis horas de basquete, os pais estiveram presentes ao ginásio e puderam ver seus filhos praticarem a atividade esportiva. Os alunos foram divididos em suas respectivas categorias e tiveram momentos de interação e intercâmbio saudável. Foram feitos ainda torneios de mata-mata e arremesso.

“Notei que havia muita ansiedade entre eles e estes jogos fazem parte da evolução técnica de cada um. Muitos sentiram aquele friozinho na barriga por jogar a primeira vez e senti que ficaram felizes. Isso faz parte do aprendizado do basquete e fazer com que sonhem em serem jogadores”, finalizou o técnico.

 

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Bogas
Prefeitura Dengue v1
Atlântica

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.