Quinta-feira, 19 Abril 2018  12:17:54

Morre Linda Brown, primeira criança a quebrar a segregação racial escolar nos EUA

  • Escrito por  AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Morreu nesta segunda-feira (26), aos 76 anos, Linda Brown, mulher negra que, quando criança, motivou o fim da segregação racial nas escolas do sul dos Estados Unidos. As informações são do jornal local "Topeka  Capital-Journal".

Em 1951, Oliver Brown, que vivia na cidade de Topeka, Kansas, tentou matricular sua filha de nove anos em uma escola próxima à casa da família, reservada para os brancos.

A matrícula de Linda foi negada pela cor de sua pele, e ela foi obrigada a frequentar uma escola para negros, que ficava muito mais longe de sua casa.

 Nessa época, a maioria dos estados do sul dos Estados Unidos separavam os estudantes por motivos raciais.

O pai de Linda questionou, em uma ação judicial coletiva, a lei do Kansas que permitia às cidades com mais de 15 mil habitantes estabelecer escolas separadas.

Este longo julgamento foi apoiado e promovido pela NAACP, uma organização fundada em 1909 para defender os direitos dos negros.

O processo judicial terminou com uma das vitórias mais emblemáticas da NAACP e que representou um marco do movimento pelos direitos civis: em 17 de maio de 1954, a Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu por unanimidade que a segregação escolar era contrária à Constituição.

Este caso histórico é conhecido como "Brown vs. Board of Education" (Brown contra a Junta de Educação de Topeka).

Adicionar comentário

Atenção

• Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post e são de inteira responsabilidade de seus autores.

• Não representam necessariamente a opinião deste jornal.

PUBLICIDADE

Bogas
Anacã

PUBLICIDADE

Jornal 1ª Primeira Página. Todos os direitos reservados.