21 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Amaro Junior

Jornal Primeira Página > Notícias > Amaro Junior > Escolas estaduais de São Paulo celebram o “Dia Internacional da Língua Portuguesa” com atividades lúdicas

Escolas estaduais de São Paulo celebram o “Dia Internacional da Língua Portuguesa” com atividades lúdicas

Jogos com palavras, tribuna de leitura e enigmas estimulam o interesse pela leitura e escrita de estudantes da rede

06/05/2022 02h31 - Atualizado há 2 semanas Publicado por: Redação
Escolas estaduais de São Paulo celebram o “Dia Internacional da Língua Portuguesa” com atividades lúdicas

Com 265 milhões de falantes presentes em todos os continentes, a Língua Portuguesa é celebrada internacionalmente no dia 5 de maio. Portugal, Brasil, Timor-Leste, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique e São Tomé e Príncipe comemoram o idioma como parte de sua identidade. Para marcar a data, as escolas estaduais de São Paulo realizam atividades voltadas ao estudo da língua. Confira:

Em Matão, a Escola Estadual Deputado João Salgado Sobrinho criou um circuito lúdico de aprendizado com o propósito de desenvolver e estimular algumas competências básicas da Língua Portuguesa para os alunos dos anos iniciais. Com início no Dia da Leitura (18 de abril), o projeto se estendeu até hoje, o Dia Internacional da Língua Portuguesa.

“Estas atividades fortalecem a aprendizagem e aprimoram a escrita de uma forma mais lúdica. Estamos em uma comunidade carente e sentimos que estas ações engajam e aproximam muito as crianças e elas desenvolvem melhor a prática da leitura e da escrita”, explica a professora coordenadora Ana Beatriz Regatieri Monteiro.

 

O projeto chamado “Dia Diferente” foi dividido em quatro estações:

 

1. Tribuna da Leitura: onde os alunos fazem roda de frente a um palanque e os mais velhos contam histórias e contos para os colegas ao redor. A atividade é voltada aos maiores e busca estimular a leitura.

2. Soletrando: conforme o nome, a atividade é voltada para soletrar palavras. Nela, os alunos fazem uma espécie de disputa para soletrar as palavras corretamente.

3. Batata da Leitura: voltada aos menores, os alunos tiram palavras ou sílabas e formam palavras maiores de dentro de uma caixinha que se assemelha a de uma batata frita.

4. Pescaria: na mesma ideia da atividade anterior, os alunos pescam palavras para formar frases.

 

“Por meio de uma competição saudável, as crianças ampliam o conhecimento, melhoram a comunicação, além de formar uma base para o próprio processo de aprendizagem”, avalia a diretora Cristiane Sampaio.

Já na Escola Estadual Vicente de Carvalho, no Guarujá, a professora coordenadora geral Marjory de Oliveira do ensino fundamental propôs ações expandidas de Língua Portuguesa para todas as séries do ensino fundamental por meio do Programa Aprender Juntos. As atividades consistiram em enigmas, quizzes, jogos de tabuleiro e ditados temáticos, aliando sempre o trabalho em grupo para promover a integração.

“Entramos para o Programa de Ensino Integral (PEI) neste ano e estamos trabalhando bastante para trazer novas metodologias que realmente façam a diferença na aprendizagem dos nossos alunos. Além de movimentar a escola e a prática pedagógica dos professores, este trabalho mostrou resultados significativos nas provas externas e internas de língua portuguesa”, relatou Adriana Claudia Bertapelli de Castro da Silva, diretora da escola.

“Como professora formada em Letras, escritora e leitora assídua, vejo o quanto é necessária a leitura na vida do ser humano. Todas as atividades foram desenvolvidas pensando nisso, contemplando as habilidades essenciais e demonstrando a riqueza e valor da nossa língua “, declarou Marjory de Oliveira.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x