18 de Janeiro de 2022

Dólar

Euro

Brasil

Jornal Primeira Página > Notícias > Brasil > Governo e agentes elétricos avaliam causas de blecaute

Governo e agentes elétricos avaliam causas de blecaute

04/10/2012 17h36 - Atualizado há 9 anos Publicado por: Redação
Governo e agentes elétricos avaliam causas de blecaute

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) ainda avalia as causas que levaram à falha na subestação Foz do Iguaçu, que provocou a interrupção no fornecimento de energia em regiões do Brasil na noite de quarta-feira. Governo e agentes do setor se reunirão na parte da tarde para avaliar o ocorrido.

 

A interrupção no fornecimento de energia aconteceu das 20h55 às 21h22 da quarta-feira, com corte total de 3.500 megawatts (MW) – o que corresponde a 6 por cento da energia consumida no momento -, em áreas seletivas no Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Sistema Acre-Rondônia, informou o ONS.

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) realizará reunião extraordinária na tarde desta quinta-feira para avaliar as causas da interrupção de energia, disse o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, a jornalistas. Furnas, responsável pela subestação onde ocorreu a falha, também deverá participar.

O Ministério de Minas e Energia confirmou que a reunião ocorrerá à 16 horas, presidida pelo ministro Edison Lobão.

“Preliminarmente, o que se sabe é que houve um defeito num equipamento acessório de um dos transformadores… da subestação em Foz do Iguaçu”, disse Chipp.

O diretor-geral do ONS disse que informações preliminares de Furnas, subsidiária da Eletrobras, são de que houve um incêndio na subestação.

Em comunicado separado à imprensa, Furnas informou que o desligamento de um transformador da subestação de Foz do Iguaçu ocorreu por atuação automática do sistema de proteção, em função de um curto-circuito em um equipamento de baixa tensão.

Na sequência, houve o desligamento automático de outros três transformadores da subestação, também por seus dispositivos de proteção, interrompendo o despacho de cerca de 5 mil megawatts (MW) da hidrelétrica de Itaipu, segundo Furnas.

A empresa informou que as causas ainda estão sendo apuradas com análise de relatórios de proteção e testes nos demais equipamentos –e que as atividades de manutenção programada estão em dia.

A subestação Foz de Iguaçu, de Furnas, é responsável por conectar e prover transmissão de energia gerada pela usina de Itaipu (14 mil MW) ao sistema interligado nacional.

Na sexta-feira, o ONS fará reunião técnica com os agentes envolvidos para análise da ocorrência e identificação mais precisa das causas.

No fim de setembro, um curto-circuito em um transformador de uma subestação da Eletronorte no Maranhão levou a um corte de cerca de 30 por cento no fornecimento de energia aos Estados do Nordeste e em Tocantins e Pará, na região Norte. (reportagem adicional de Anna Flávia Rochas e Leonardo Goy)

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x