14 de Agosto de 2022

Dólar

Euro

Brasil

Jornal Primeira Página > Notícias > Brasil > Marinha resgatou 292 pessoas no mar

Marinha resgatou 292 pessoas no mar

Em três anos a média foi de um pedido de socorro por dia

04/08/2022 15h10 - Atualizado há 1 semana Publicado por: Redação
Marinha resgatou 292 pessoas no mar Foto: Marinha / Divulgação

A Marinha participou de 147 ações de busca e salvamento marítimo e resgatou 292 pessoas, de janeiro até o início de agosto deste ano. A informação foi divulgada na Agência Marinha de Notícias.

Os pedidos de socorro são quase que diários. Dados do Salvamar Brasil, nome pelo qual é conhecido o Serviço de Busca e Salvamento da Marinha, apontam um total de 1.277 incidentes nos últimos três anos, média de uma solicitação por dia.

As operações de resgate são ativadas pelas mais variadas causas, desde avarias nas embarcações até problemas de saúde a bordo. As buscas são desencadeadas para prestar auxílio no mar, nos portos, rios e lagos.

Um dos casos que ganhou repercussão nacional, recentemente, foi o resgate dos cinco tripulantes da embarcação Bom Jesus, após ela naufragar por causa de um incêndio, quando navegava de Santarém (PA) ao município de Chaves (PA). Os náufragos já estavam há 17 dias em uma ilha quando a equipe de resgate da Marinha os localizou.

O Serviço de Busca e Salvamento (conhecido como SAR, do inglês search and rescue) é empregado no mundo todo para qualquer situação anormal, em uma embarcação ou aeronave ou de seus ocupantes, que possa desencadear operações de socorro.

No Brasil, a atividade de Serviço de Busca e Salvamento Marítimo é gerenciada pela Marinha e o Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico é coordenado pela Força Aérea Brasileira (FAB). Conforme a necessidade é efetuado apoio mútuo e as estruturas organizacionais contam com a assistência de vários órgãos estaduais e municipais, como os Bombeiros e a Defesa Civil.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x