28 de Outubro de 2021

Dólar

Euro

Brasil

Jornal Primeira Página > Notícias > Brasil > O adeus ao Dr. Sócrates

O adeus ao Dr. Sócrates

05/12/2011 08h39 - Atualizado há 10 anos Publicado por: Redação
O adeus ao Dr. Sócrates

O corpo de Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira Oliveira, 57 anos, baixou sepultura às 17h20 de domingo (4), no Cemitério Bom Pastor, em Ribeirão Preto. O ex-jogador repousa junto com os restos mortais do pai, Raimundo Vieira de Oliveira, falecido em janeiro de 2004.

O velório de Sócrates começou logo após a chegada do corpo, às 13h45, vindo de São Paulo, onde morreu às 4h30 da madrugada. Estima-se que cerca de quatro mil pessoas despediram-se do ex-craque do Botafogo e Corinthians.

Os filhos Rodrigo, Gustavo, Marcelo, Eduardo, Juninho e Fidel estavam lá. Dos seis irmãos, Sófocles, procedente de Santa Catarina, chegou duas horas antes do sepultamento.

Internado desde quinta

A morte de Sócrates foi às 4h30, no hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde o ex-jogador estava internado desde a última quinta-feira, com infecção intestinal. Ele estava sedado e respirava por aparelhos. Esta foi a terceira internação do ex-jogador nos últimos quatro meses. Sócrates também tinha problemas no fígado.

O velório foi marcado pela presença de muitos ex-jogadores, entre eles o ponta-direita Mauricinnho, revelado no Comercial, e que jogou dez anos no Vasco, lembrou ter enfrentado Sócrates várias vezes.

Celulares e camisas

Durante o velório, até mesmo a posição do caixão foi mudada para agilizar a passagem do público, que fez questão de se despedir do ídolo. Nunca se viu tantas camisas do Corinthians, fora de um estádio, como na despedida do Doutor. Quanto mais simples as pessoas, maior a emoção. Muitos pousavam as mãos sobre a cabeça de Sócrates, que usava uma bandana e camisa brancas.

Um membro da família só reagiu quando alguns tentaram tirar fotos do ex-jogador com celular. Um dos momentos marcados pela emoção, foi quando o padre Dom André encomendou o corpo.

Lula, Dilma e Fafá de Belém mandaram coroas

Na sala ao lado do velório,  estavam as coroas de flores enviadas por amigos, fãs e autoridades. “Nossa homenagem ao amigo  Sócrates”, enviada por Lula, Marisa e família. A presidente Dilma Rousseff também não se esqueceu do ex-craque e mandou uma bela corbelle de flores, além de publicar uma nota oficial.

O nome de Marlene Matheus, mulher do falecido presidente Vicente Matheus, que contratou Sócrates ao Botafogo, estava numa das faixas. O governador  Geraldo Alckmin também homenageou o ex-jogador.  O ex-atacante Palhinha, que formou dupla de ataque com Sócrates no Corinthians, escreveu: “Uma pessoa nunca morre quando está viva”.

O amigo e seresteiro Bueno, com seu violão,  cantou no velório e no túmulo, como homenagem. Também foi entoada a música “Amigos Para Sempre”. Um grande número de torcedores do Botafogo e do Corinthians, com bandeiras do clubes, cantaram hinos,  repetiram chavões e palavras de ordem.

Amigos destacam liderança

Sócrates foi lembrado ontem pelos amigos que acompanharam o seu velório. A maioria fez questão de se referir ao ex-meia como uma pessoa diferenciada, que marcou sua trajetória dentro e fora de campo. Gênio, “Magrão” era tido como pessoa leal aos amigos.

Wladimir, que foi companheiro de Sócrates durante o período da Democracia Corinthiana, não conseguia esconder a emoção ao falar do amigo.  Na fila para entrar para visitar o corpo, Wladimir disse que a liderança de Sócrates era algo natural, dentro e fora de campo. “Ele sempre foi um exemplo”, disse.

O cineasta e diretor do Cine Clube Cauim Fernando Kaxassa, amigo do ex-jogador há mais de 30 anos, foi quem melhor acompanhou o dia-a-dia de Sócrates nos últimos 10 anos. Kaxassa era quem produzia os programas de TV de Sócrates, a quem nunca viu como um simples jogador ou médico. “Para mim ele sempre foi um grande artista, que enganava todo mundo”, disse.

Além de Wladimir, outros ex-jogadores tambem estiveram em Ribeirão Preto para  se despedir de Sócrates. O ex-atacante da seleção brasileira, Careca e o ex-golerio Zetti prestaram homenagens. Pela internet, Zico, que atuou com o meia na Copa de 1982 e Ronaldo Fenômeno fizeram suas homenagens ao Doutor.

Família evitou a imprensa

Os familiares do ex-jogador Sócrates optaram ontem pela discrição e preferiram se manter longe da imprensa durante todo o velório durante a tarde em Ribeirão Preto. A mãe do ex-jogador, dona Guiomar, de 90 anos, chegou ao velório somente  no final da tarde, poucos minutos antes do enterro.

A imprensa pode acompanhar a maior parte da cerimônia, mas nos 30 minutos finais os familiares e amigos mais próximos puderam ter momentos de privacidade para poderem se despedir de Sócrates.

Exemplo

O ex-jogador Raí, irmão de Sócrates, foi o único da família a conversar com a imprensa ao final do enterro, no cemitério Bom Pastor. Raí lembrou que Sócrates sempre foi um grande exemplo para toda a família, principalmente pelo seu comportamento ético e  pela suas convicções. A postura do irmão contra a ditadura militar foi ressaltada pelo ex-jogador.

De acordo com o caçula, 11 anos mais novo que Sócrates, o irmão foi uma referência para o futebol. “Ele foi um ídolo para mim. Foi um exemplo para todos nós”.  Raí lembrou que os momentos mais importantes da vida do irmão foram a Copa de 1982, onde o Brasil teve uma das melhores seleções de todos os tempos, e a sua participação na campanha pela Diretas Já em 1984.

O corpo de Sócrates foi enterrado junto ao do pai, Raimundo de Oliveira.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x