31 de Outubro de 2020

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Alunos levam arte para muro externo de escola

Alunos levam arte para muro externo de escola

17 de Dezembro de 2011 às 11:07 Publicado por: Redação
Alunos levam arte para muro externo de escola

 

Quem antes passava pela rua Padre Teixeira, quase não reparava na existência da Escola Estadual Sebastião de Oliveira Rocha. Agora, a realidade é outra, os muros coloridos da escola chamam a atenção de quem passa a pé ou de carro.

Tudo começou através do projeto Grafitarte que teve como objetivo incentivar os alunos a conhecerem mais sobre arte e representarem temas do cotidiano através de desenhos. “Os alunos fizeram parte do processo desde o início. A proposta era de grafitar o muro da frente da escola e criar desenhos em cima dos temas saúde, qualidade de vida e esporte. Estudamos sobre o grafite, grafiteiros brasileiros e a diferença entre o grafite e a pichação”, explica Anny Lemos, professora de artes.

O projeto aconteceu por meio do projeto Descentralizado da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e mexeu com o cotidiano da escola e da população, como explica a professora. “Usamos muito a cultura visual e a arte tem o poder te interferir no cotidiano das pessoas. Antes, a escola passava despercebida e agora chama atenção”, comenta.

Para o aluno Gabriel Humberto Moreira, 15 anos, a experiência foi boa. “Ajudei a escolher e a grafitar os desenhos. Gosto de desenhar e as pessoas dizem que desenho bem. Quem passa na rua acha bonito. Enquanto estávamos grafitando tinha gente que parava, olhava e elogiava”, comenta.

Para a professora, projetos como este ampliam o olhar dos alunos para outros contextos da vida e contribuem para que valorizem a escola como um patrimônio público. “A escola ficou mais bonita e tem a questão da diferença entre o grafite e a pichação, duas formas de protesto, mas o resultado da pichação não é uma manifestação artística e causa uma poluição visual, não é bonito, quando a gente trabalha a manifestação dentro de um contexto, é diferente”, explica.

Para João Guilherme de Oliveira, 15 anos, que também participou, mostrar seus conhecimentos foi fundamental. “Foi uma experiência boa de ajudar e mostrar um pouco do que sei. Aprendi que dá para fazer um desenho diferente, com cores e temas variados”, conta.

A professora coordenadora, Andrea L. Vieira, explica que a prática do projeto levou cerca de 1 mês para apresentar o resultado final. “Eles tomam para si o cuidado com a escola. A ideia é de que a gente consiga dar continuidade a este trabalho buscando parcerias na própria cidade”, comenta destacando que a próxima proposta é de criar um ambiente de convivência e lazer na área externa.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigas
Mais novos Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Keylla Cristina de Jesus Almeida Andrade Ferraz
Keylla Cristina de Jesus Almeida Andrade Ferraz
8 anos atrás

Nossa eu achei este projeto maravilhoso pois assim ensinam aos alunos que grafite naum é só um meio de vandalismo como nois vimos por aii…E siim um meio de demostrar o que sentimos……”Artes é Cultura e Grafite é Artes”

0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x