Cidades

Após morte, MP instaura inquérito para apurar segurança da Tusca


MP investiga mortes no TuscaO Ministério Público instaurou nesta segunda-feira (19) um inquérito civil para apurar as questões de segurança envolvendo a Taça Universitária de São Carlos (Tusca). A morte de um rapaz durante a festa do Corso, trio elétrico que percorre as ruas da cidade, na quinta-feira (15), motivou a abertura do inquérito.

O promotor Osvaldo Bianchini tem seis meses para concluir o inquérito. Nesse período, devem ser convocados os envolvidos na organização da Tusca para uma reunião no Ministério Público.

O promotor também vai pedir à Polícia Civil dados da investigação sobre a morte do estudante Bruno Cristiano de Oliveira, de 23 anos.

Corso Proibido – Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (19), o prefeito Oswaldo Barba proibiu a realização do Corso no ano que vem, devido às mortes ocorridas nas últimas edições. Segundo ele, a organização deverá provar que a cidade tem condições de receber um evento desse porte. As festas em locais fechados, shows e competições estão liberados.{jcomments on}

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *