Cidades

Censo revela que São Carlos tem 246 moradores de rua


Levantamento da Secretaria de Cidadania e Assistência Social apontou que São Carlos tem 246 moradores em situação de rua. O censo mostrou ainda que 80% das pessoas entrevistas tem vínculo familiar, mas que o desemprego e a falta de estrutura econômica levaram a viver nas ruas.
Outro dado é a faixa etária dessas pessoas que varia de 30 a 60 anos, que representa 70% do grupo. O censo revelou ainda que a maioria é do sexo masculino (88%), sendo que 3% do total são mulheres trans.
A pesquisa indicou que 27% estão morando na rua há mais de 10 anos, 15% estão de 5 a 10 anos e 22% está há seis meses em situação de rua.  O nível escolar foi monitorado e os dados indicam que essas existem pessoas com primário incompleto até nível superior completo vivendo nas ruas.
A Pesquisa foi realizada na última semana de novembro em parceria com a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade de São Paulo (USP – São Carlos) e com auxílio de voluntários.
De acordo com a secretaria de Cidadania e Assistência Social, Glaziela Solfa Marques os objetivos principais do censo são de conhecer essa população que vive no município, saber as suas demandas, como está o acesso aos serviços e as dificuldades do dia a dia.
Os resultados do censo foram apresentados durante o seminário “Análise dos 10 anos da Política Nacional à população em situação de rua”, que será encerrado hoje (13) no anfiteatro Bento Prado Júnior da UFSCar.
Foram realizadas 260 abordagens com essas pessoas, deste total duas não estavam em situação de rua e algumas não responderam o questionário, informou a secretaria.
O censo revelou também que a maioria quer retornar ao convívio da sociedade, por meio da retomada dos estudos, e assim conseguir um emprego.
Em entrevista ao Jornal Primeira Página, Clayton Andrade dos Santos, morador de rua há 7 anos na cidade, confirmou essa resposta do censo de que pretende conseguir um emprego, após retomar os estudos. “Fiz meus cursos morando na rua e fui pra São Paulo fiz mais cursos para melhorar a minha condição, para conseguir um emprego”.
A secretária pretende utilizar as informações do censo para melhorar os serviços oferecidos aos moradores em situação de rua, como por exemplo, fazer parceria com a secretaria de Educação para oferecer cursos. “A partir dos dados que a gente tem vamos fazer toda uma reestruturação do nosso trabalho”.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *