15 de Agosto de 2020

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Clube de Literatura da UNICEP fecha ano com saldo positivo

Clube de Literatura da UNICEP fecha ano com saldo positivo

13 de Dezembro de 2019 às 00:06 Publicado por: Redação
Clube de Literatura da UNICEP fecha ano com saldo positivo Foto: Divulgação

No fim de novembro o Clube de Literatura, Cinema e Artes (Clica) realizou vários encontros, um na UNICEP com confraternização e filme e, dois no SESI na Semana Literária do SESI (Diversidade na Literatura, nas Artes e nas Rimas).
Maria Franci Silva, ainda não faz parte do clube, mas participou do último encontro na UNICEP. “Fui ao último evento a convite do historiador Paulo Sergio Martins. Particularmente aprecio encontros tematizados, focados para arte e cultura.  Acredito que uma boa discussão agrega e enriquece o conhecimento adquirido propiciando um olhar apurado para o tema apresentado”, explicou Maria e completou: “Sou partidária das atividades casadas com outras disciplinas, em se tratando de uma universidade, de forma a entrelaçar e incluir docentes e alunos, para resultar numa avaliação mais completa e proveitosa no conceito multidisciplinar. Outros públicos e afins também deveriam ser convidados a participar. Essa iniciativa fortaleceria o Clube, a instituição e seus laços com a comunidade”.
No último encontro os integrantes do CLICA assistiram e comentaram o filme “Noel – Poeta da Vila”. “O filme nos mostrou várias facetas da vida boemia da época, também o viés político, social e econômico. O círculo criativo em meio as mazelas da vida do morro e das vilas na cidade do Rio de Janeiro, a raiz do samba, o negro no meio de um cenário de manifestações culturais entre outras, a vida urbana de uma cidade em plena ebulição. Uma boa escolha do tema cinema, apresentado no mês da consciência negra, trazendo um poeta e sambista branco que transitou e conviveu muito bem com os negros. ”, comentou Maria.
E finalizou: “Sabiamente tivemos um fechamento a altura, coroado com a celebração e uma autêntica iguaria – a feijoada – nos remetendo à época, ao som de boa música, entre sambas e outros ritmos herdados dos grandes compositores e intérpretes como Noel, Wilson Batista, Chico Alves e etc. Teremos sempre algo bom quando investimos e divulgamos a cultura, alavancando o conhecimento e compartilhando, visando um bem maior para todos! Parabéns! Obrigado pelo convite.”.
Os outros dois encontros aconteceram na Semana Literária “Diversidade na Literatura, na Arte e nas Rimas”, realizada pelo SESI.
No dia 27 de novembro aconteceu a Tertúlia “As meninas”, de Lygia Fagundes Telles. Que trouxe a ditadura e feminismo: olhares de meninas a reler o Brasil, com a Prof.ª Evelyn Mello. “Filha de seu tempo, a obra desafia os duros tempos de fardas ao entregar sua narrativa a Lia, Lorena e Ana Clara. Contrapondo-se ao discurso oficial de quem ocupava o poder, as três vozes narrativas, desde diferentes classes sociais, revelam os sufocos de ser menina em tempos de repressão. Aqui, a letra, sem dúvida, enfrentou o canhão. ”, explicou Marcos Gigante, docente da UNICEP e idealizador do CLICA.
No dia 30 de novembro foi a vez das Tertúlias “O ‘eu’ poético no mundo: vivências, reflexões e poesia – implosão da memória que não quer morrer”, com Tadeu Marcato, poeta araraquarense que trabalha temas da Poesia, Filosofia e dependência química; E “Fahrenheit 451”, de Ray Bradbury, com o Prof. Marcos Gigante, uma atividade de palestra literária basteada na obra.
Em 2020 o CLICA retornará seus encontros com outras Tertúlias, fiquem atentos, em breve uma nova programação será divulgada.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x