complemento – Coletores de lixo utilizam creme bacteriostático

11 de fevereiro de 2012


A fim de impedir a proliferação de microorganismos sobre a pele dos coletores de lixo, a São Carlos Ambiental – concessionária responsável pelos serviços de coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos domiciliares na cidade – fornece creme bacteriostático aos seus trabalhadores.

A medida, segundo informações da empresa, faz com que o número de acidentes em São Carlos envolvendo estes profissionais seja muito baixo. Isso porque, além de receberem orientações sobre o modo correto de higienizar as mãos, os coletores utilizam uniforme (camisa, calça brim e boné), capa de chuva, tênis de segurança, luvas de segurança e protetor solar. “São realizados treinamentos constantes sobre a importância do uso dos equipamentos de proteção individual (EPI) e também campanhas de conscientização do nosso colaborador, que tem que conhecer e gerenciar o risco no dia-a-dia, e com a população, que recebe orientações sobre como dispor corretamente o seu lixo”, explica Aline Martinez Rodrigues, Técnica de Segurança do Trabalho na São Carlos Ambiental.

Segundo ela, apesar da exposição dos colaboradores a inúmeros agentes biológicos presentes no material recolhido, não há histórico epidemiológico que aponte algum comprometimento da saúde desses profissionais nos departamentos médicos das empresas que realizam o serviço.

A informação é reiterada por estudos da Fundacentro – entidade governamental que atua em pesquisa científica e tecnológica relacionada à saúde e segurança dos trabalhadores- que indicam que a taxa de doenças ocupacionais por origem de agentes biológicos é de 0%. “A nossa empresa realiza anualmente o levantamento e avaliação dos riscos ambientais. O contato ocorre entre a luva e o saco do lixo, e não diretamente com o resíduo, que está acondicionado”, ressalta.

Para preservar ainda mais a saúde do coletor, a empresa promove campanhas constantes na mídia, ministra palestras em escolas e distribui panfletos com o objetivo de orientar a população para o armazenamento adequado do lixo. “Uma das medidas recomendadas e que garante a segurança desse trabalhador é sempre envolver objetos cortantes em jornal ou papelão, mesmo que quebrem”, finaliza Rodrigues.

comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *