27 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Embrapa mostra o passado e futuro em Seminário

Embrapa mostra o passado e futuro em Seminário

21/11/2012 13h42 - Atualizado há 10 anos Publicado por: Redação
Embrapa mostra o passado e futuro em Seminário

A presença da Embrapa Instrumentação (São Carlos) no Seminário Ítalo- Brasileiro de Ciência, Tecnologia e Inovação nos dias 21 e 22 será marcada com uma palestra do pesquisador Silvio Crestana sobre inovação no agronegócio, exposição de ferramentas usadas durante o ciclo do café e de tecnologias desenvolvidas recentemente para aplicação na citricultura, agricultura de precisão, pós-colheita e na agroindústria. A palestra será realizada no dia 22, às 10h15, no Anfiteatro “Sergio Mascarenhas”, da USP.

 

No evento – promovido pelo Instituto de Física – serão apresentadas ferramentas do acervo do pesquisador Luiz Alberto Colnago utilizadas durante o ciclo do café, uma atividade que atraiu um grande contingente de imigrantes italianos para São Carlos e região no final do século XIX e início do século XX, sendo esses imigrantes de extrema importância para o desenvolvimento da cidade. Entre as ferramentas estão um pulverizador feito de latão e que era utilizado no controle de doenças do cafezal; peneira para abanar o café; pilão; depolpador de café manual – máquina que substituiu o pilão no processo de retirada da casca dos grãos de café, em pequena escala; torrador de café; moinhos de café, balanças, entres outros.

Além dessas peças, a Embrapa Instrumentação ainda vai expor tecnologias desenvolvidas para diversas cadeias do agronegócio e de grande impacto econômico, como o Photon Citrus – aparelho para detecção precoce de doenças em citrus, em especial o Greening, que utiliza a fluorescência induzida por laser (LIFS) como ferramenta de diagnóstico; o Wiltmetter – instrumento portátil desenvolvido para medir a pressão celular de folhas e fatias planas de órgãos vegetais para monitoramento da irrigação no campo, estudos de pós-colheita e fisiologia vegetal; Língua Eletrônica – rede de sensores nanoestruturados que realizam a análise sensorial de bebidas com precisão e objetividade superiores ao paladar humano; e o Monitor de Umidade do Solo – sensor que capta informações do solo e as envia para uma central via rádio,  onde é produzido um mapa para irrigação de precisão.

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x