Embrapa reúne pesquisadores de nanotecnologia

12 de novembro de 2011


Entre os dias 10 e 11 de novembro, aconteceu no auditório da Embrapa Instrumentação o primeiro Workshop de Gestão da Segunda Fase da Rede de Nanotecnolgia Aplicada ao Agronegócio (Rede AgroNano). 

Hoje, a rede é formada por 158 pesquisadores doutores de todo o Brasil e mais cerca de 150 alunos que trabalham o tema pertencentes aos 12 Centros de Pesquisa da Embrapa e de universidades do Norte ao Sul do País. “Estamos reunidos com gestores de vários projetos na área de nanotecnologia em uma reunião técnica para traçar metas e estratégias o próximo ano. O objetivo da reunião é saber como esta o desenvolvimento dos projetos e trabalhos da nossa rede de pesquisa”, explica Luiz Henrique Caparelli Mattoso, chefe geral da Embrapa Instrumentação. 

Matoso explica que a nanotecnologia é uma tecnologia inovadora que vem despertando interesse nas mais diversas áreas, entres elas a eletrônica, a têxtil, a medicina, de materiais, de indústrias automobilísticas, químicas, entre outras. “O Brasil é um grande produtor agrícola e pecuarista que não pode deixar de aproveitar esta nova tecnologia para aumentar a competência que já possui na área de agropecuária, manter a qualidade e promover a produção de novos equipamento e produtos”, comenta.

A nanotecnologia já está sendo colocada em prática no Brasil e diversas parcerias com empresas estão sendo estabelecidas para desenvolver projetos e colocá-los na prática no mercado. “A nanotecnologia já tem investimentos que estão na casa de bilhões de dólares em todo mundo. Esta rede é única no Brasil. Recentemente, estive nos Estados Unidos e eles possuem muitas pesquisas realizadas em nanotecnologia, aplicando para a agropecuária, mas não possuem uma rede organizada como a nossa”, comenta Mattoso.

Rede AgroNano – A rede teve início em 2006 com financiamento da Embrapa e reflete a política nacional de nanotecnologia da instituição. A segunda fase da rede refere ao período de 2011 a 2014.

Durante este período, o segundo módulo do Laboratório Nacional de Nanotecnologia Aplicado ao Agronegócio (LNNA), sediado na Embrapa Instrumentação já estará operacional e novas tecnologias deverão ser desenvolvidas. O primeiro módulo foi construído durante a primeira fase da rede.

comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *