27 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Físicos encontram ‘provável’ partícula de Deus

Físicos encontram ‘provável’ partícula de Deus

08/07/2012 16h02 - Atualizado há 10 anos Publicado por: Redação
Físicos encontram ‘provável’ partícula de Deus

Quatro décadas foi o tempo gasto. Oito bilhões de euros foi o dinheiro investido. E milhares de cientistas do globo foram os envolvidos para a maior descoberta dos últimos anos.

Estamos falando da nova partícula elementar, que ganhou notoriedade no mundo todo, nos últimos meses, e que carrega um nome onipotente, onipresente e onisciente: a partícula de Deus, ou Bóson de Higgs, como seu inventor, Peter Higgs, prefere que se refiram a ela, para não causar atritos com os religiosos de plantão.

Nos últimos meses, pesquisadores e mídia fizeram um grande alvoroço pela “quase” descoberta de uma partícula que, ao que tudo indica, é a responsável por dar massa aos elétrons, prótons e nêutrons (partículas elementares da física) e que manterá em pé o famoso “Modelo Padrão”, que explica como se comportam todos os componentes e forças da natureza, salvo a gravidade (explicada pela relatividade geral). 

No último relatório emitido pelo CERN*, no final do ano passado, quando diversos veículos de comunicação falaram, incansavelmente, sobre o Bóson de Higgs, o que noticiavam era a possível (e provável) existência da partícula. “Os cientistas escolhem um padrão para definir algo como uma descoberta ou um indício. Existe um nível de confiança medido matematicamente, e pode variar, numericamente. Descoberta é quando esse número é acima de 5 sigmas. Com o nível de confiança 5, a probabilidade de erros é muito pequena. Na penúltima divulgação do Bóson de Higgs, o nível de confiança era 3. Com o aumento dos dados e uma reanálise mais inteligente, conseguiu-se chegar ao nível de confiança 5”, explica o docente do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) e membro do Observatório de Raios Cósmicos “Pierre Auger”, Luiz Vitor de Souza Filho. 

Ou seja, a partícula que, hipoteticamente, poderia existir, foi encontrada no último dia 4 de julho, e a notícia espalhou-se rapidamente, mas com as devidas ressalvas. Cientistas do CERN* declararam, no site oficial do Centro, que “experimentos veem um forte indício da presença de uma nova partícula, que poderia ser o Bóson de Higgs, em uma região de massa em torno de 126 GeV**. No entanto, quando Higgs criou a teoria do Bóson de Higgs, previu sua massa em 125 GeV e, depois de diversas varreduras, feitas pelo LHC, em locais diferentes, uma nova partícula foi encontrada numa região de massa 125 GeV, muito próxima às coordenadas de Higgs, levando a crer que se trata da mesma partícula.

 

Bóson de Higgs ou “Partícula de Deus”?

Elétrons, prótons e nêutrons têm massa. Mas, de onde ela vem?

Foi com essa pergunta em mente que o físico escocês, Peter Higgs, formulou a teoria do Bóson de Higgs.

Tão elementar quanto suas companheiras, o campo de Higgs, de acordo com o físico, seria aquele que daria corpo às outras partículas fundamentais, ou seja, que geraria a massa dos elétrons, prótons e nêutrons que, por sua vez, geram os núcleos dos átomos, que por sua vez, geram as moléculas e que, por sua vez, formam toda matéria que conhecemos, como estrelas, planetas, pessoas e objetos.

A teoria de Higgs foi, inclusive, a motivação da construção do LHC, maior acelerador de partículas do mundo, enorme circunferência subterrânea de 27 quilômetros, localizada sob a fronteira entre França e Suíça.

Os principais envolvidos nos experimentos ainda não fizeram nenhuma publicação oficial sobre a descoberta. Falta confirmar, efetivamente, a existência do Bóson e, depois disso, definir suas propriedades. “Partículas elementares são definidas por diversas propriedades. Elétrons, por exemplo, tem massa, carga, spin etc. No caso do Bóson de Higgs, somente sua massa foi medida. Os pesquisadores, que estão sendo muito cautelosos, querem definir as outras propriedades do Bóson, para soltar uma única publicação, mais completa”, conta Vitor.

 

As próximas interrogações dos físicos

A principal dificuldade dos pesquisadores e estudiosos do Bóson de Higgs era saber sua exata localização. Desafio vencido, os próximos passos são promissores e uma enorme gama de oportunidades se coloca à frente. “Sabendo-se, agora, onde a partícula está, é possível começar a estudá-la e definir suas características”, explica Vitor. E tais definições são a chave para desvendar tantos outros mistérios, como, por exemplo, entender como se formam a energia e matéria escuras, que compõe mais de 90% do Universo. “Uma vez que o mecanismo de construir massas está descoberto, pode-se começar a fazer suposições de como é possível construir matéria escura e qual mecanismo de partículas gera essa matéria”, explica Vitor.

Para alguns, pode parecer uma grande perda de tempo e dinheiro. Mas, até para os mais céticos, não há como negar que se trata de uma descoberta importante que, em algum momento, trará consequências para todos. “Nenhum modelo teórico foi capaz de explicar como a massa é criada, e essa pergunta é tão fundamental que Newton, Galileu, os gregos, faziam a mesma pergunta, dentro de seu contexto histórico. É, sem dúvidas, um marco na ciência, que pode ser comparado com outros importantes, como a descoberta do DNA”, afirma o docente. “É empolgante testemunhar uma descoberta como essa, que teve sua predição feita há quase meio século”.

Diante de tal quadro, o físico escocês que perdoe a todos que apelidaram sua descoberta com um nome tão religioso. Mas, depois de saber um pouco mais sobre a – recentemente tão famosa- partícula de Deus, não há como não pensar que ela seja espirituosa e, sobretudo, tão poderosa, como seu carinhoso apelido indica.

 

* Centro Europeu para Pesquisas Nucleares

** Gigaelétronvolts: unidade de medida de energia que, no caso, é usada como unidade de massa. A forma mais completa da unidade seria GeV/c², aonde o c² vem da famosa equação de Einstein, E=m.c² (a abreviação sem o c² é usada corriqueiramente).

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais antigas
Mais novos Mais Votados
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
Ricardo
Ricardo
9 anos atrás

Notícia velha estão atrasados !!!!

0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x