20 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Fisioterapia recebe pacientes com consequências do COVID-19

Fisioterapia recebe pacientes com consequências do COVID-19

Clínica realiza tratamento integral direcionado a reabilitação em várias áreas da Fisioterapia

14/05/2022 02h44 - Atualizado há 7 dias Publicado por: Redação
Fisioterapia recebe pacientes com consequências do COVID-19

No ano passado, 2021, a Clínica de Fisioterapia da UNICEP realizou mais de 560 atendimentos de pacientes pós-covid. E esse ano, 2022, está recebendo pacientes que estão passando pelas consequências da COVID.

Alguns indivíduos após serem contaminados pelo vírus podem apresentar alterações respiratórias e/ou sistêmicas, necessitando de reabilitação nas mais diversas áreas de atuação da Fisioterapia. Por isso, as docentes Prof.ª Dr.ª Kamilla Tays Marrara Marmorato, Prof.ª Dr.ª Kelly Regina Serafim, Prof.ª Ms. Luciana Kawakami Jamami e Prof.ª Ms. Luciene Maria Barbieri Ázar (Coordenadora do curso), especializadas em áreas impactadas pela Covid, se reuniram para realizar esse tipo de tratamento na Clínica de Fisioterapia da UNICEP.

A clínica realiza tratamento integral direcionado a reabilitação em várias áreas da Fisioterapia como Respiratória, Neurofuncional (motora), Geriatria, entre outras, o qual é baseado em uma avaliação inicial individualizada, contemplando aspectos físicos e funcionais, bem como direcionado por meio de reavaliações periódicas.

Segundo a equipe, o período de recuperação é variável, depende de inúmeros fatores, dentre eles a condição clínica, comorbidades, tempo e intercorrência relacionados a internação hospitalar, inatividade física, entre outros.

Porém atualmente, em 2022, a demanda tem sido um pouco diferente, de acordo com a coordenadora do curso, Prof.ª Ms. Luciene Maria Barbieri Ázar: “Agora estamos recebendo pacientes com consequência da COVID, como amputados, com problemas respiratório, problemas cardiorrespiratórios, neuromusculares, pois já tiveram COVID há um bom tempo. É diferente do pós-covid que estávamos recebendo em 2021, que era logo após a infecção”.

Lembrando que o primeiro tratamento ajudava a aliviar sintomas, como falta de ar, fadiga, cansaço, dor, fraqueza muscular, entre outros, bem como prevenir complicações respiratórias, musculoesqueléticas e neurológicas, que são as que tem sido tratadas atualmente, em 2022.

Luciene ainda lembrou que a clínica está recebendo atendimentos desde 2020 e ressalta que foram os primeiros a ter essa iniciativa.

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x