Cidades

Grupo ajuda cuidadores familiares com encontros virtuais


Em tempos de isolamento social, contato físico com famílias que abrigam pessoas com Alzheimer foi substituído por encontros virtuais através de novas ferramentas tecnológicas com Zoom, Teams e outros

O Grupo de Apoio aos cuidadores familiares dos doentes de Alzheimer está dando sequência ao cronograma de trabalho, mas agora, em tempos de Covid-19, de forma virtual para obedecer às normas de isolamento social.
Ana Cláudia Barros, coordenadora da sub-regional da ABRAZ (Associação Brasileira de Alzheimer), explica que tal medida fez-se necessária considerando-se que o isolamento social repercute negativamente na saúde do cuidador familiar bem como no idoso com Demência. “O cuidador que recebia ajuda para executar algumas atividades para esse idoso, como por exemplo, nos banhos, nas transferências da cama para a cadeira de rodas ou para o sofá, no preparo de alimentação, pela necessidade do distanciamento social, pode vir a receber menos ajuda e com isso sentir piora em sua saúde física e mental, além de sintomas de ansiedade, tensão e medo pela situação que vivenciamos, com esta pandemia”.
No dia 13 de abril a Abraz São Carlos realizou seu primeiro grupo de apoio virtual e contou com a participação da médica geriatra Mariana Garcia. Dia 22 de abril foi a vez do médico Gustavo Munno e dia 12 de maio a mediação ficou por conta da pela psicóloga Silmary Bertolani.
Segundo Ana Cláudia, oferecer espaço para o esclarecimento de dúvidas, para a expressão de sentimentos e para a aquisição de conhecimentos são os objetivos da Abraz São Carlos. “Muitos cuidadores familiares se sentem amparados e gratos pela oportunidade de atenção às suas necessidades”, ressalta.
De acordo com a publicação em rede social por A.R.M.- cuidadora de sua avó, elogia a iniciativa. “ Ação linda demais! Só tenho a agradecer. Informação de qualidade e apoio mútuo fazem toda a diferença no nosso cotidiano”, afirma ela.
Interessados em participar dos grupos deverão enviar mensagem para o email: [email protected] ou pelo instagram @abrazsaocarlos.
ALZHEIMER – A Doença de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa, progressiva e irreversível, caracterizada por alterações cognitivas e comportamentais. A Demência na Doença de Alzheimer apresenta como sintoma inicial o declínio da memória, sobretudo para fatos recentes, além de desorientação espacial. As manifestações da doença ocorrem de maneira insidiosa, com piora lentamente progressiva.
A demência pode estar acometendo até 2.500 mil pessoas em São Carlos. De acordo com estimativas da OMS (Organização Mundial de Saúde), o município, com cerca de 250 mil habitantes tem cerca de 2.500 casos de demência, sendo parte deles vítimas do Alzheimer. 
COMO EVITAR
Leitura e atividades físicas são fundamental para prevenção
Entre as atividades de prevenção do Alzheimer, uma delas se destaca: a leitura diária. “Leitura é fundamental. É importante a leitura diária.  Pode ser qualquer tipo de leitura. Atividade física regular, dormir bem, se alimentar bem e também conviver com outras pessoas são outros hábitos fundamentais para a prevenção”, comenta Ana Cláudia.Pessoas  com problemas de saúde que podem levar ao processo demencial, como hipertensão arterial, diabetes, obesidade, transtornos do sono, colesterol alto devem ter cuidados especiais, pois tudo isso altera os processos mentais e cuidar destes fatores previne o problema.Segunda ela, o Alzheimer por si só não mata a pessoa, mas suas consequências sim. “A pessoa passa a ficar mais acamada. Isso aumenta o risco de adquirir outras doenças, como uma pneumonia ou uma infecção urinária, por exemplo. Estas doenças podem levar à morte. Ela afirmou que em 2020 o trabalho continua a todo vapor. “Vamos continuar todo este trabalho juntamente com os parceiros, como a UFSCar, através da unidade Saúde-Escola, o médico Francisco Vale e a Secretaria Municipal de Saúde, entre outros.
O QUE É ALZHEIMER
A Doença de Alzheimer (DA) é um transtorno neurodegenerativo progressivo e fatal que se manifesta pela deterioração cognitiva e da memória, comprometimento progressivo das atividades de vida diária e uma variedade de sintomas neuropsiquiátricos e de alterações comportamentais. A doença instala-se quando o processamento de certas proteínas do sistema nervoso central começa a dar errado.Surgem, então, fragmentos de proteínas mal cortadas, tóxicas, dentro dos neurônios e nos espaços que existem entre eles. Como consequência dessa toxicidade, ocorre perda progressiva de neurônios em certas regiões do cérebro, como o hipocampo, que controla a memória, e o córtex cerebral, essencial para a linguagem e o raciocínio, memória, reconhecimento de estímulos sensoriais e pensamento abstrato.No Brasil, centros de referência do Sistema Único de Saúde (SUS) oferecem tratamento multidisciplinar integral e gratuito para pacientes com Alzheimer, além de medicamentos que ajudam a retardar a evolução dos sintomas. Os cuidados dedicados às pessoas com Alzheimer, porém, devem ocorrer em tempo integral. Cuidadores, enfermeiras, outros profissionais e familiares, mesmo fora do ambiente dos centros de referência, hospitais e clínicas, podem encarregar-se de detalhes relativos à alimentação, ambiente e outros aspectos que podem elevar a qualidade de vida dos pacientes.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com