Cidades

Grupo de jovens se reúne para oferecer acolhimento durante a TUSCA


Enquanto milhares de jovens vão se divertir nas festas da Taça Universitária de São Carlos (TUSCA), um outro grupo se reúne para oferecer acolhimento, que inclui café, bolo, pão, abraços e uma boa conversa com quem sai das festas.
É o projeto “Eu Me Importo”, que começou em 2010, com uma equipe ainda pequena, que acompanhava o antigo Corso fazendo o acolhimento de pessoas em casos de emergência. Hoje, o grupo conta com 150 pessoas envolvidas, que atendem cerca de 400 pessoas por noite durante as festas da TUSCA.
De acordo com Heron Martinelli, um dos líderes do projeto, ele foi se adaptando e crescendo ao passo que o evento também aumentava de tamanho, mas sempre mantendo as ações centradas no atendimento aos indivíduos. ”O maior foco do projeto é a pessoa, não só com a alimentação, mas também com a mensagem cristã”.
Martinelli salienta que o projeto visa ter uma atuação não somente na TUSCA, mas principalmente no após o evento. ”A gente se importa com as pessoas e queremos apresentar um pouco da nossa visão sobre o mundo. Não existe nada mais edificante do que alguém parar para conversar com a gente e falar um pouco da vida, família e fé”.
O projeto conta com pessoas de várias denominações cristãs, de diversas cidades da região, inclusive Botucatu. Killara Mattos, uma das participantes, diz que mantém contato até hoje com pessoas que conheceu na tenda. “Aquele momento de ouvir a pessoa no café foi muito importante para a vida dela. Isso é o que mais me marca”.
Outras informações sobre o projeto podem ser obtidas através das redes sociais. No Facebook, por meio do endereço facebook.com/eumeimportotusca e no Instagram @eumeimportotusca.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *