13 de Agosto de 2022

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Ibaté decora a cidade para festas de final de ano

Ibaté decora a cidade para festas de final de ano

22/11/2012 11h32 - Atualizado há 10 anos Publicado por: Redação
Ibaté decora a cidade para festas de final de ano

A cidade de Ibaté está se preparando para as festividades natalinas que acontecem de 24 de novembro a 6 de janeiro. Com apoio da prefeitura municipal de Ibaté, entidades, funcionários e colaboradores trabalham para enfeitar a cidade com os temas para as festas de fim de ano.

Praças, igrejas e ruas estão sendo decoradas, para a XI Mostra de Mini Presépios e X Mostra de Arranjos de Natal. A praça central recebe a exposição do presépio ao natural, com figuras religiosas de estaturas semelhantes a uma pessoa. A Igreja centenária São João Evangelista recebe a exposição do senhor Ângelo Peruci que há 36 anos expõe seu trabalho na cidade.

Segundo a bibliotecária Ana Maria Guaratini Ibelli, escolas e entidades vão expor seus trabalhos de presépio e arranjos para compor as decorações natalinas.

Moradores da cidade de Ibaté apóiam o projeto e se dizem satisfeitos com o resultado que melhora a cada ano. “Eu acho a cidade linda nessa época do ano, sempre venho visitar a decoração e indico para as pessoas também. Os meus parentes de São Carlos e meu filho de São Paulo vêm ver a decoração. Eu moro aqui há 40 anos, e nós últimos anos a cidade fica cada vez mais bonita”, comenta Maria Felícia, 67 anos.

A expectativa de visitantes para esse ano é aumentar, no ano passado a cidade recebeu cerca de 30 mil visitantes vindo de vários lugares, inclusive estrangeiros. Este ano a tendência é aumentar.

“Todo evento cresceu desde que eu assumi a prefeitura, ano após ano vêem aumentando o público e a expectativa para esse ano também é grande, temos a exposições na praça e na igreja”, comenta o prefeito José Luiz Parella.

Segundo a babá, Bruna do Amaral, 18 anos, que passeava pela praça central com uma criança a decoração é muito bonita e diz que antes não era assim.

“Antes não era assim, mas é muito bonita a decoração da cidade, espero que seja assim por mais tempo”, finaliza.

 

 

Presépio-artesanal do senhor Angelim Peruci

Ângelo Peruci Neto, mais conhecido com Angelim Peruci, expõe seu presépio-artesanal há 36 anos na cidade de Ibaté. Convidado pelo monsenhor Padre Frederico, no ano de 1976, Peruci ajudou a montar um presépio na Igreja São João Evangelista. Assim foi feito, dando início a essa maravilhosa obra.

Segundo Peruci, todo material usado para a construção do presépio é comprado, ajuda, ele só tem para montar a exposição. Os brinquedos artesanais ganham movimentos através de motor elétrico ou com bomba da água. “Conforme a água passa os brinquedos vão se movendo, já outros, funcionam com parte elétrica” comenta.

Hoje a exposição tem um espaço de 56 metros quadrados, mas antes só eram oferecidos 6 metros quadrados. A criatividade para desenvolver o artesanato vem se aperfeiçoando de ano em ano, entre bonecos com movimentos, casas com luzes, cascatas, moinhos de vento e até plantas naturais são usadas para compor toda a decoração do presépio.

“Todo ano eu vou aperfeiçoando um pouco. Durante todo ano eu vou construindo e adubando, cuidando das plantas no meu sítio” comenta Peruci.

A exposição do presépio artesanal de Angelim Peruci, que ocupa um grande espaço da igreja centenária São João Evangelista, é só elogio entre os visitantes.

“É uma maravilha, é linda a exposição, muitas pessoas elogiam o presépio do Angelim”, finaliza a bibliotecária Ana Maria Guaratini Ibelli.

 

Recordar é viver

Ainda, no piso superior da Igreja centenária São João Evangelista há a Exposição Recordar é Viver, que através de 15 painéis retratam alguns dos aspectos políticos, históricos, religiosos, esportivos, culturais e de lazer, foi idealizada pela equipe da Biblioteca Pública Municipal Comendador Nello Morganti, fazendo parte do seu acervo e que foi exposto neste ambiente para que as pessoas relembre e ou conheçam a História da cidade.

Através do resgate histórico de um município é que se conhece e constrói a história da cidade, de um povo que viveu e muito contribuiu para seu crescimento.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x