8 de Março de 2021

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Metalúrgicos de São Carlos realizam 3ª Mostra em Saúde e Segurança do Trabalhador

Metalúrgicos de São Carlos realizam 3ª Mostra em Saúde e Segurança do Trabalhador

16/12/2015 18h40 - Atualizado há 5 anos Publicado por: Redação
Metalúrgicos de São Carlos realizam 3ª Mostra em Saúde e Segurança do Trabalhador

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos realizou na segunda-feira, 14, a III Mostra em Saúde e Segurança do Trabalhador, no qual o tema central foi “A precarização do trabalho e seus reflexos na saúde do trabalhador: os desafios para os sindicatos”. O evento foi realizado no Clube Campo da entidade. 

A mostra reuniu trabalhadores, dirigentes sindicais, profissionais da área da saúde e segurança do trabalho e educadores, que na oportunidade compartilharam informações e experiências com a finalidade de aprimorar ações de saúde do trabalhador. 

No período da manhã foram discutidos os problemas que a terceirização ocasiona e seus reflexos na saúde do trabalhador. Fizeram parte da mesa de debate, Paulo Bento, representante da Pró Reitoria de extensão da UFSCar; o presidente da Intersindical, Antonio Lopes Bastos (Toninho); a Gerente Regional do CEREST/Araraquara, Matilde Damiano; o Procurador do Ministério Público Federal do Trabalho em Araraquara, Rafael de Araújo Gomes; e o vereador Ronaldo Lopes. 

Dados apresentados pelo CEREST mostram que no período de 2014 a 2015 foram realizadas em São Carlos 290 notificações relacionadas a acidentes no local de trabalho, sendo 12,5% acidentes graves e 1 acidente fatal. Na maioria desses casos os trabalhadores são terceirizados. 

Os debatedores no período da tarde foram o professor e biólogo Paulo Mancini e o professor e pesquisador do Departamento de Engenharia da UFSCar, João  Alberto Camarotto. Os temas abordados foram a precarização do trabalho no setor público. 

Para o dirigente sindical João Carlos Tavares, o tema saúde e segurança do trabalhado é muito importante e deve ser discutido junto aos trabalhadores.  “Temos intensificado cada vez mais as ações de prevenção e combate aos riscos de acidentes, porém ainda existem trabalhadores que sofrem calados e aceitam trabalhar em condições precárias e irregulares. Não podemos permitir esse desrespeito e esse evento é justamente para fortalecer a nossa luta combatendo a precarização, e um dos mecanismos que devemos usar é a prevenção”, ressalta João Tavares.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x