Movimento dobra no comércio, antes do Natal

20 de dezembro de 2011


Expectativa e ansiedade. Isso é o que sentem os comerciantes da baixada do Mercadão, no centro de São Carlos, há poucos dias para o Natal. Tais sentimentos são motivados, principalmente, pelo eminente aumento no movimento, provocado pelo depósito da segunda parcela do 13º salário e do chamado “vale salarial” na conta da maioria da população.

Tradicionalmente, no dia 20 de dezembro é depositada a segunda parcela do 13º salário e também o vale salarial, adiantamento do salário, referente ao mês seguinte de trabalho. Esse dinheiro extra costuma “turbinar” o comércio, principalmente no período natalino, de acordo com comerciantes. Esse dinheiro extra, dentre outras coisas, é usado na compra dos presentes de Natal e aquece ainda mais a economia nesse período.

“Na última semana, entre o dia 20 e o dia 25, o movimento chega a aumentar 50%, se comparado ao restante do mês de dezembro, que por si só já apresenta um crescimento de 10% a 15% no Natal. Ou seja, é a semana onde ocorrem mais vendas”, afirma Felipe Luiz Ribeiro Souza, gerente de uma loja de calçados.

“Nessa semana, o movimento praticamente dobra e o faturamento aumenta de 50% a 70%. É a semana que mais e, por isso, a mais importante para o estabelecimento”, completa Lucas Simões, comprador de uma perfumaria no centro.

Essa é a esperança dos comerciantes locais, que argumentam que, por mais que tenha havido um aumento nas vendas, ele ainda não é o esperado. A injeção de dinheiro no comércio antes do Natal, portanto, é vista como uma possível solução para que as metas de crescimento, em dezembro, sejam atendidas.

“Até agora tivemos um movimento razoável em relação ao ano passado. Não foi melhor porque é costume do brasileiro deixar para a última hora fazer as compras. Mas a expectativa, com esse dinheiro extra, é de que o movimento melhore e realmente pareça Natal, porque até não parecem compras natalinas”, comenta Meire Medeiros, gerente de uma loja de roupas.

MUDANÇA CULTURAL – Por mais que a semana antes do Natal seja a mais movimentada do comércio, comerciantes têm observado que, cada vez mais, algumas datas antes emblemáticas para o comércio, agora, não são mais sinônimo de compras.

“Muita gente tem aderido ao cartão de crédito para fazer suas compras e isso causa uma mudança no cronograma geral das compras, uma vez que existem diferentes datas de vencimento, o que faz o consumidor não ficar atrelado ao pagamento. Contudo, ainda é grande o número de compradores que utilizam dinheiro, portanto, a última semana antes do Natal ainda é emblemática”, salienta Souza.

comments icon 1 cometário
bookmark icon

One thought on “Movimento dobra no comércio, antes do Natal

    Write a comment...

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *