28 de Setembro de 2020

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Nanado faz balanço dos primeiros dias na gestão da Prefeitura de Ribeirão Bonito

Nanado faz balanço dos primeiros dias na gestão da Prefeitura de Ribeirão Bonito

14 de Fevereiro de 2020 às 00:01 Publicado por: Redação
Nanado faz balanço dos primeiros dias na gestão da Prefeitura de Ribeirão Bonito Foto: Divulgação

Na manhã de ontem (13), o prefeito de Ribeirão Bonito, Luiz Arnaldo Lucato (conhecido como Nanado), concedeu entrevista ao programa Fala São Carlos, comandado por Antonio Carlos Tucura. Na oportunidade, Nanado esteve acompanhado do Diretor de Gabinete, Lucas Castro. Nanado falou sobre o primeiro mês de sua gestão e projetou o andamento do governo ao longo do ano de 2020.
O prefeito assumiu o cargo após o assassinato de Chiquinho Campaner, então mandatário municipal, no último dia 26 de dezembro. Ele salientou estar ficando a par das questões administrativas e disse que o fato do crime ter sido esclarecido rapidamente pela polícia trouxe paz para a cidade. “Agora vamos conseguir mostrar nosso trabalho na administração. Janeiro foi um mês complicado, mas agora a poeira baixou, vamos trabalhar bastante”.
Em relação à gestão, Nanado salientou que os projetos que estavam em andamento estão em fase de conclusão. “A Casa do Artesão foi concluída, a reforma do posto de saúde também, a reforma da escola Maria Olímpia falta pouco para concluir, mas as aulas já retornaram. Temos o respaldo tanto do Legislativo como da população para seguir os projetos”.
A partir de agora, Nanado pretende planejar o fechamento do ano. “No distrito industrial, estamos buscando financiamento para maquinário novo. Na saúde, precisamos de mais profissionais, equipamentos, veículos e ambulâncias. Estamos planejando cada setor, estabelecendo prioridades e fazendo esforços para resolvê-las”.
Nanado salientou que tem um estilo descentralizador, de delegar as responsabilidades.  “Ninguém conhece tudo. Eu, por exemplo, não conheço a área da saúde como um médico, ou como a minha diretora de saúde conhece. Se centralizar muito, as coisas podem travar. Precisamos ter pessoas competentes nos setores e cobrar delas essa competência e responsabilidades. Desta forma que nós precisamos administrar”.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x