Cidades

Prédios públicos atacados por pichadores


Prédio da Câmara é alvo de pichação

Grande parte dos prédios públicos de São Carlos são alvos de pichadores. Geralmente agindo na madrugada os pichadores escolhem os locais pela dificuldades, ou simplesmente, de fácil exposição ao público. A Câmara Municipal é um exemplo do ataque de pichadores e pior, de adolescentes que frequentam o local, principalmente nos finais de semana.

Essas pichações geralmente fazem apologia ao crime, discriminação, homofobia ou ao uso de drogas. No prédio da Câmara, há frases a favor do consumo de maconha e também de caráter político.

Para Edson Fermiano (PR), presidente da Câmara, as pichações demostram a falta de respeito com locais públicos e históricos. O prédio Euclides da Cunha, local onde abriga o Legislativo, é tombado pelo patrimônio histórico. “Além de deixar o prédio feio, essas pichações honeram a população, umavez que é preciso sempre fazer a manutenção com  a pintura do local”, explica Fermiano.

Além da Câmara, predios como escolas, secretárias municipais, órgãos estaduais, viadutos são alvos dos pichadores. 

Em todo o Brasil, o spray só pode ser vendido a maiores de 18 anos e a loja tem de identificar o cliente na nota fiscal.

A pichação chegou ao país na década de 70, se espalhou pelas cidades brasileiras e virou caso de polícia. Até a estátua do Cristo Redentor foi pichada. A pena para quem descumprir a lei é de até um ano de prisão mais multa.{igallery id=”3096″ cid=”156″ pid=”1″ type=”classic” children=”1″ showmenu=”1″ tags=”” limit=”0″}{jcomments on}

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *