Cidades

Prefeitos querem explorar potenciais do Caminho da Fé


Em São Carlos, a recepção ocorrerá na Catedral, com representantes da igreja católica

Prefeitos da região que compõem o Caminho da Fé participam hoje, 9 de julho, de um Fam Tour para que prefeitos e padres da região conheçam o trecho do ramal denominado “Centro Paulista do Caminho da Fé”.

Administradores e representantes das prefeituras vão se encontrar com o presidente da Comissão Provisória do Ramal Centro Paulista, Márcio Cardoso de Oliveira, que coordenará o passeio turístico-informativo. “O Fam Tour visa proporcionar aos participantes um conhecimento detalhado de todo o trajeto do Caminho da Fé, além de apresentar as características e peculiaridades de cada município”, disse o ex-vereador Ubirajara Teixeira, o Bira, que trabalha no fortalecimento do Caminho da Fé em São Carlos.

No dia 25 de junho, houve a primeira reunião em Trabiju. O encontro de hoje está previsto para acontecer em Borborema. Os representantes das prefeituras e igrejas seguirão de ônibus até Itápolis. “Em cada trecho, os participantes vão obter informações relacionadas a cada município sobre turismo, religião, economia, entre outros assuntos”, destacou Bira.

Em São Carlos, a recepção ocorrerá na Catedral, com representantes da igreja católica. “Esse encontro servirá para apresentarmos São Carlos e o que a cidade oferece aos peregrinos”, afirmou Bira.

O caminho

O Caminho da Fé é inspirado no milenar Caminho de Santiago de Compostela (Espanha). Foi criado para dar estrutura às pessoas que sempre fizeram peregrinação ao Santuário Nacional de Aparecida, oferecendo-lhes os necessários pontos de apoio e infraestrutura.

Com ajuda de um mapa e partindo de Águas da Prata, foi imaginado um caminho que chegasse até Aparecida privilegiando a rota mais lógica e que atendesse ao perfil peregrino, sem interferência política. O Caminho da Fé foi inaugurado em 11 de fevereiro de 2003, em Águas da Prata/SP. Dando continuidade, seu traçado poderá sempre ser alterado, visando agregar outras cidades. Atualmente, a rota é composta por cerca de 970 km, dos quais aproximadamente 500 km atravessam a Serra da Mantiqueira por estradas vicinais, trilhas, bosques e asfalto, proporcionando momentos de reflexão e fé, saúde física e psicológica e integração do homem com a natureza.

comments icon0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *