23 de Janeiro de 2021

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Prefeitura agradece servidores que ajudaram São Carlos após tempestade deixar rastro de destruição

Prefeitura agradece servidores que ajudaram São Carlos após tempestade deixar rastro de destruição

Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Guarda Municipal, Defesa Civil, agentes de Trânsito e Daae mobilizaram cerca de 30 pessoas

28/11/2020 16h17 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Prefeitura agradece servidores que ajudaram São Carlos após tempestade deixar rastro de destruição Foto: Divulgação / Prefeitura Municipal de Araraquara (SP)
A Prefeitura de Araraquara colaborou com a Prefeitura de São Carlos desde a tarde da última quinta-feira (26), quando uma tempestade causou danos em vias e prejuízos a comerciantes da região central da cidade vizinha.

Nesta última sexta-feira (27), como uma forma de agradecimento, um café da manhã foi preparado para os servidores que se deslocaram até São Carlos nesse trabalho emergencial e solidário.

São Carlos sofreu com uma forte chuva de 138 milímetros entre 16h35 e 17h40, ou seja, em praticamente 1 hora. O alto volume de água em tão pouco tempo deixou um rastro de destruição, principalmente no Centro.

Pelo menos 100 lojas tiveram prejuízo material, ruas e avenidas tiveram o asfalto danificado, veículos foram arrastados pela enxurrada, residências foram invadidas por água e lama. Felizmente, não houve registro de pessoas feridas.

Logo após a tempestade da última quinta-feira (26), a Prefeitura de Araraquara enviou cerca de 30 servidores do Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgotos), da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, da Guarda Municipal, da Defesa Civil e agentes do Trânsito para ajudarem no trabalho de limpeza e rescaldo das inundações, além de 7 caminhões caçamba, 1 caminhão munck, 2 caminhões Pipa, 1 viatura de trânsito, cones e fitas zebradas.

Retornaram para São Carlos nesta última sexta-feira (27), para a continuidade do trabalho, outros 14 servidores municipais em seis caminhões basculantes e quatro caminhões pipa.

Por telefone, já que cumpre isolamento domiciliar após diagnóstico de Covid-19, o prefeito Edinho conversou com os servidores durante o café da manhã e agradeceu a todos pela dedicação.

“Todos ficamos chocados com que o aconteceu em São Carlos. Não tive dúvidas de que Araraquara deveria ajudar. Sou muito grato a vocês. O nosso pedido foi aceito pelos servidores imediatamente. Fiquei emocionado em ver o quanto foram solidários, humanos, e ajudaram São Carlos em um momento tão difícil como esse. Entenderam o sofrimento de um povo. Fica minha gratidão e meu orgulho por ser prefeito em uma cidade com servidores tão humanos e comprometidos”, destacou o prefeito Edinho.

O vice-prefeito Damiano Neto também agradeceu aos funcionários. “O que vocês demonstraram foi um ato humanitário”, disse.

Para o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior, todos foram importantes para ajudar a amenizar os danos causados. “Vocês tiveram muito amor à causa pública. Agradeço pela dedicação e pelo trabalho realizado ontem [quinta]”, declarou.

E o superintendente do Daae, Donizete Simioni, também fez agradecimentos aos servidores. “Fica a minha gratidão pela mobilização de todos vocês. É um café da manhã simples, mas que demonstra o nosso agradecimento pelo compromisso de vocês”, afirmou.

Na linha de frente


Antônio de Souza Freitas Júnior, o Juninho, é gerente de manutenção de redes do Daae e esteve em São Carlos nesse trabalho. “Foi um cenário desolador. Prejuízo total para muitos comerciantes que estavam com seus estoques para a Black Friday. Foi de dar dó”, relatou à reportagem.

Mas o gerente afirmou que participar deste momento e ajudar a cidade vizinha foi muito gratificante. “Todo mundo estava trabalhando em conjunto e não mediu esforços para ajudar. O pessoal de lá agradeceu muito a nossa boa vontade e dedicação”, disse Juninho.

O motorista Juliano Renato da Silva, que trabalha no Centralizado Municipal, também esteve na linha de frente do trabalho em um dos caminhões basculantes e relatou sua sensação de estar no local.

“A maior tristeza foi ver os comerciantes perdendo tudo. Passaram um tempo fechados por causa da pandemia, reabriram e acontece isso. O povo de São Carlos é muito guerreiro. Nessa hora, não tem cidade, não tem partido: a gente pensa no ser humano”, declarou Juliano.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x