6 de Dezembro de 2021

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Professor aposentado é reconhecido com Láurea ao Mérito

Professor aposentado é reconhecido com Láurea ao Mérito

O homenageado é João Sérgio Cordeiro, professor aposentado do Departamento de Engenharia Civil (DECiv) da UFSCar

19/10/2021 12h40 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
Professor aposentado é reconhecido com Láurea ao Mérito Foto: Divulgação

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está entre as instituições com representantes que receberam a medalha Láurea ao Mérito 2021, reconhecimento do Sistema formado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas). O homenageado é João Sérgio Cordeiro, professor aposentado do Departamento de Engenharia Civil (DECiv) da UFSCar.

Para o reconhecimento do Sistema Confea/Crea e Mútua em 2021, a Comissão do Mérito do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia recebeu 49 indicações vindas de todo o país. Desse total, 27 foram escolhidas pelos integrantes da Comissão do Mérito, que se dedicaram à análise do perfil de profissionais e instituições de ensino de alto gabarito que prestaram serviços relevantes ao país e à valorização da área tecnológica nacional. Em seguida, a Comissão submeteu a lista à análise do plenário do Confea.

Criadas em 1958, as Honrarias do Sistema se dividem em Medalha do Mérito, para a congratulação dos profissionais vivos, conselhos de fiscalização profissional, entidades de classe e instituições de ensino; e Livro do Mérito, onde são inscritos os nomes dos profissionais falecidos que prestaram relevantes serviços à sociedade, constituindo-se na manifestação de reconhecimento do Sistema ao profissional e aos familiares. Neste ano, as Medalhas do Mérito e a inscrição no Livro do Mérito somam-se à entrega de três Placas de Menção Honrosa, destinadas a entidades de representação profissional, ensino e pesquisa.

“Ao receber a notícia foi realmente uma surpresa e também um grande orgulho, porque a premiação envolve o Brasil inteiro e eu fui um dos escolhidos”, afirmou Cordeiro. O premiado é engenheiro civil formado pela USP em 1975. Pela mesma Instituição, fez o mestrado e o doutorado. Em 1977, iniciou a docência ministrando aulas nas cidades mineiras de Alfenas e Passos. No mesmo ano, entrou como engenheiro no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de São Carlos. Em 1983, foi admitido na UFSCar com tempo parcial, o que o fazia dividir seu tempo entre São Paulo e Minas Gerais. Em 1985, mudou definitivamente para São Carlos, assumindo as atividades na UFSCar em tempo integral. Na área administrativa, foi o primeiro chefe do Departamento de Engenharia Civil, em 1986, quando houve a separação deste Departamento do Departamento de Engenharia de Produção (DEP). Também atuou junto ao Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET) e a diversos conselhos.

Na pesquisa, atuou na área de hidráulica e saneamento e também na área de Educação em Engenharia, o que o levou a integrar, inclusive, a presidência da Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge), por dois mandatos (1999 a 2004 e de 2005 a 2010).

Também participou da comissão de especialistas em Educação em Engenharia do Ministério da Educação (MEC). Na UFSCar, participou ainda da criação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana (PPGEU), no qual orientou alunos de mestrado e de doutorado.

“A minha relação com a UFSCar corresponde a mais da metade da minha vida. Trabalhei por vários anos tanto na área administrativa como na acadêmica, orientando e ministrando aulas de graduação, o que me dá muito prazer. A sala de aula para mim é fundamental: sempre discutia as questões de Educação em Engenharia. Com toda certeza, precisamos ter grandes mudanças nessa área em todo o Brasil com um novo olhar, com uma nova visão de mundo”, finalizou.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x