9 de Maio de 2021

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Redes sociais podem denunciar ausência de moradores nas férias

Redes sociais podem denunciar ausência de moradores nas férias

04/07/2013 22h29 - Atualizado há 8 anos Publicado por: Redação
Redes sociais podem denunciar ausência de moradores nas férias

As redes sociais estreitaram laços e ampliaram a interação entre as pessoas, mas essas ferramentas podem se tornar vilãs pelo excesso de exposição. Com a chegada das férias de julho, além das dicas já tradicionais de segurança, a Polícia Militar alerta a quem pretende viajar: cuidado com as postagens. Elas podem denunciar a ausência dos moradores das residências.

 

“Muitas pessoas costumam publicar em suas páginas, fotos da estrada, de pontos turísticos. Essa exposição denúncia a ausência da família nas férias”, explica o comandante interino da 1.ª Companhia da Polícia Militar, tenente Rodrigo Della Nina.

O cuidado não restringe a pessoa de postar imagens e fotos dos passeios, alerta o tenente da Polícia Militar. “A dica é para a pessoa fazer essa postagem quando chegar de viagem”, recomenda.

 

VIZINHOS – O tenente da Polícia Militar pede a quem for viajar nas férias que avise o vizinho sobre a ausência. “O vizinho é um grande aliado, apesar desse contato ser cada vez menor em função da vida corrida das pessoas. É ele quem nota qualquer movimentação de estranhos no bairro e avisa a polícia”, destaca Della Nina.

O comandante da 1ª Companhia relata que em alguns flagrantes de furto da Polícia Militar, a denúncia do vizinho foi fundamental para a detenção. Ele acredita que deixar luzes acesas não inibe a ação dos ladrões nos dias de hoje. “Importante também é não deixar o acúmulo de correspondências e jornais na porta de casa. Isso chama a atenção dos ladrões”, explica.

 

Polícia Rodoviária realiza Operação Férias até o dia 29

A Polícia Militar Rodoviária também reforça o patrulhamento nas estradas de São Paulo durante o período de férias. A Operação Férias/Inverno 2013 começou em 27 de junho e termina em 29 de julho, com o objetivo de aumentar a segurança e diminuir acidentes nos mais de 22 mil quilômetros de rodovias paulistas.

As patrulhas contarão com o apoio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), do Desenvolvimento Rodoviário S.A. (DERSA) e das concessionárias das vias, além dos comandos de policiamento das áreas, do Choque e do Grupamento de Rádio Patrulha Aérea (Águia).

Para garantir o sucesso da operação, os patrulheiros contarão com cerca de 700 veículos – entre carros, motos e aeronaves –, 349 bafômetros, 125 radares portáteis de velocidade, além de binóculos para a fiscalização de movimento. O monitoramento também será feito através das câmeras dos Centros de Controle Operacional das concessionárias (CCOs) e da Central de Operações e Informações (CCO) do DER.

Fazendo cumprir as leis de trânsito, para evitar acidentes e garantir a fluidez do tráfego em momento de pico, as inspeções serão intensificadas. Será dada atenção especial à fiscalização de consumo de bebidas alcoólicas.

O motorista que for flagrado dirigindo sob a influência de álcool será penalizado com multa de R$ 1.915,40, retenção do veículo e suspensão do direito de dirigir por um ano, além de responder criminalmente, com pena de seis meses a três anos de detenção, dependendo das circunstâncias.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x