13 de Agosto de 2022

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > Restaurantes populares ficarão fechados por 45 dias

Restaurantes populares ficarão fechados por 45 dias

23/05/2013 11h15 - Atualizado há 9 anos Publicado por: Redação
Restaurantes populares ficarão fechados por 45 dias

A partir do dia 30 de junho, os restaurantes populares localizados na Vila Irene e no Cidade Aracy estarão fechados. O motivo é uma série de reformas pelas quais a cozinha piloto e os prédios dos restaurantes passarão.

 

Segundo o secretário de Agricultura e Abastecimento, Cláudio Di Salvo, o tempo previsto de fechamento será entre 30 e 45 dias, e o valor previsto das reformas é de R$ 202 mil: “Mas como se trata de reforma, isso está sujeito a pequenas variações, já que podem surgir imprevistos. A cozinha piloto estando em ordem, acreditamos que dentro desse período a gente estabeleça a normalidade dos restaurantes. Mesmo por que não há como fazer a reforma do restaurante e seguir servindo a alimentação. Então essa parada se torna inevitável”, afirma o secretário.

Segundo ele, as reformas são necessárias já que, desde que foram instalados, nem a cozinha nem os restaurantes passaram por mudanças: “Há a necessidade de reformar os restaurantes, pois há problemas físicos nas questões de esgoto, nas redes internas: estamos tendo muito problema de odor, então temos que fazer essa reforma, principalmente na Vila Irene”.

Di Salvo ainda aponta a necessidade de manutenção em equipamentos: “Então há o desgaste natural, uma fadiga dos materiais e que precisa de uma manutenção. Estamos fazendo isso, pois chegamos ao limite da necessidade”, explica. 

Durante o período da reforma, uma média entre 800 e 900 refeições, segundo dados do secretário, deixarão de ser servidas: “Na Vila Irene são 450 refeições. No Aracy, 250 na hora do jantar, mais os cafés da manhã para os trabalhadores rurais, cerca de 400 kits”.

Segundo o secretário, esses kits de café da manhã continuarão sendo distribuídos, já que o preparo deles, de menor complexidade, não exige cozinha e restaurante.

 

USUÁRIOS – A reportagem ouviu alguns usuários do restaurante popular da Vila Irene ontem, no horário do almoço: “Venho todos os dias. Com o fechamento, vou almoçar em casa”, diz Tatiana Roberto, que afirma usar o restaurante pela qualidade, preço e praticidade do serviço.  

Silmara Aparecida Botelho, de 52 anos, frequenta o restaurante ao menos 3 vezes por semana: “Fechado, eu vou comprar marmitas ou cozinhar em casa”.

Rogério Gregório da Silva, que trabalha próximo ao restaurante e o frequenta entre 2 e 3 vezes por semana, diz: “Vou começar a fazer marmita e trazer de casa, pois não compensa eu voltar para almoçar”.

Eugênio Dornfeld, de 73 anos, frequenta diariamente o restaurante há 1 ano: “Vai ser um grande problema pra mim e para muita gente. Não sei o que vou fazer”.

 

 

Primeira Página

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x