14 de Agosto de 2020

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > São Carlos consegue atrair pessoas e empresas da capital

São Carlos consegue atrair pessoas e empresas da capital

27 de Outubro de 2019 às 10:20 Publicado por: Redação
São Carlos consegue atrair pessoas e empresas da capital

Com duas Universidades Públicas (USP e UFSCar), São Carlos sempre foi reconhecida como um celeiro de mão-de-obra qualificada, que após o término da faculdade, vai buscar emprego em grandes centros urbanos. No entanto, essa realidade vem mudando aos poucos, fazendo com que pessoas e empresas tomem o caminho inverso: deixem as grandes cidades e venham se instalar no interior do estado.
Entre janeiro e setembro de 2019, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), São Carlos gerou 542 vagas de empregos no setor de Serviços, o melhor setor econômico da cidade. O crescimento do setor está diretamente ligado ao desenvolvimento de empresas de alta tecnologia na cidade.
“A cidade vem crescendo no empreendedorismo de alta tecnologia, também com empresas de mídia digital e agências de marketing digital. Hoje, o formado em São Carlos não precisa se mudar para a capital, pois temos bons empregos surgindo na cidade”, diz o secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Walcynir Bragatto.
A fala do Secretário é corroborada com o recente investimento de R$ 30 milhões da Serasa Experian, para construir o novo centro de excelência englobando as áreas de TI, Captação de Dados e Finanças em São Carlos. Quase 1,5 mil empregos foram gerados com esse investimento.
De acordo com José Luiz Rossi, presidente da Serasa Experian, a principal preocupação da Serasa Experian era escolher uma localidade que apresentasse a infraestrutura necessária para sustentar o crescimento da empresa e que fosse capaz de atender as necessidades dos profissionais e suas famílias.
Fatores como Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), segurança, boa rede educacional e de saúde foram levados em conta, além da proximidade às universidades e disponibilidade de profissionais qualificados. “São Carlos hoje é uma cidade privilegiada, reconhecida no Brasil inteiro como polo tecnológico”, disse Rossi.
Outra empresa que transferiu parte de suas operações para São Carlos foi a Luz Soluções Financeiras. De acordo com a sócia da empresa, Fernanda Campos, atualmente 50% dos funcionários está na cidade. A empresa abriu sua unidade em São Carlos em 2007.
O fator decisivo para a chegada da empresa foi a presença de mão de obra qualificada. “A LUZ sempre atuou com jovens profissionais, com boa formação técnica, e buscou capacitá-los para a especificidade do nosso mercado”.
Já para trabalhadores, como a analista de marketing, Maria Bortolozi, a qualidade de vida pesou bastante na mudança de São Paulo para São Carlos. Ela conta que, na capital paulista, a vida era muito estressante e insegura.  “Demorava duas horas para ir e outras duas para voltar do trabalho, a cidade era muito poluída e tinha alto custo alto de vida”.
Ainda segundo Maria, a principal diferença no cotidiano é o tempo de locomoção, visto que ela gasta menos de meia hora por dia para ir e voltar do trabalho. Desta forma, ela ganha tempo para lazer e entretenimento. Ela também sente-se mais livre e segura. “Aqui dá pra caminhar, sair na rua, usar acessórios e andar com os vidros do carro abertos”.
Prefeitura trabalha em ações para aumentar a atratividade da cidade
O secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Walcynir Bragatto disse à reportagem que a atual gestão municipal vem estudando formas de tornar a cidade mais atraente para pessoas e empresas. “À medida que tivermos bons empregos e salários, e a qualidade de vida melhor no interior, as pessoas vão passar a ficar aqui”, prevê.
O Secretário destacou que a Prefeitura participa do Sancahub desde 2017, ao lado de várias entidades inseridas nos setores de desenvolvimento de ciência e tecnologia e essa participação permite uma avaliação permanente dos aspectos a melhorar na cidade. Baseada nessas informações, o governo estuda propostas para agilizar os pagamentos de impostos, permitindo maior uso de meios eletrônicos. “O desafio é melhorar os serviços públicos, a infraestrutura, as oportunidades culturais”.
Segundo o Secretário, é difícil competir com uma capital como São Paulo, pois ela oferece muitas oportunidades. No entanto, ele acredita numa mudança de mentalidade, com  as pessoas valorizando a qualidade de vida. “A nova geração tem nova visão, se tiver oportunidade de crescer e desenvolver em cidade com qualidade de vida maior, ela vai preferir o interior”.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x