23 de Janeiro de 2021

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > São Carlos pode retomar nível de emprego pré-pandemia

São Carlos pode retomar nível de emprego pré-pandemia

Secretário diz que expectativa para o final do ano é boa, reforçando os cuidados com a Covid-19

26/11/2020 10h51 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
São Carlos pode retomar nível de emprego pré-pandemia Foto: Divulgação

Para o Secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto, São Carlos deve fechar o ano com nível de emprego igual ou superior ao período anterior à pandemia de Covid-19. Atualmente, o saldo da cidade no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, está negativo em 337 vagas, no acumulado janeiro a setembro.

“Em setembro, a cidade teve um resultado muito positivo, com a criação de mais de 500 vagas de emprego. Estamos com uma boa expectativa em relação a outubro, de que já possamos zerar o déficit de empregos perdidos na pandemia, e assim, terminar o ano com saldo positivo, com o impulsionamento da economia com as festas de final de ano”, destaca Bragatto.

A equipe da Secretaria de Trabalho passou a trabalhar com mais pessoas lidando com a captação de vagas e atendimentos, com uma média de captação de 100 vagas por semana, de 30 setores diferentes da economia. “Estamos observando uma retomada robusta, com todos os setores apresentando saldo positivo na geração de empregos”.

Por fim, Bragatto ressaltou que o momento é de cuidado, pois está havendo uma nova alta no contágio pela Covid-19. “Temos de evitar as aglomerações e ampliar os atendimentos virtuais. Agora que a eleição passou, podemos usar as redes sociais para comunicação”.

NACIONAL – O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira, 25, que o resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de outubro deve ser novamente positivo. A pasta irá divulgar os dados nesta quinta-feira, 26.

“Tivemos Caged positivo nos últimos meses e amanhã tem mais. É possível que a gente termine o ano perdendo 200 mil ou 300 mil empregos. Isso é um quarto do que foi perdido na recessão de 2015 e na recessão de 2016”, afirmou, em participação em um encontro com investidores promovido pelo Grupo Voto.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x