16 de Abril de 2021

Dólar

Euro

Cidades

Jornal Primeira Página > Notícias > Cidades > São Carlos se mantém na fase vermelha, sem lockdown

São Carlos se mantém na fase vermelha, sem lockdown

Ordem do município é endurecer a fiscalização contra aglomerações. Toque de recolher não foi oficializado pelo Estado

28/02/2021 07h03 - Atualizado há 2 meses Publicado por: Redação
São Carlos se mantém na fase vermelha, sem lockdown Foto: Divulgação / Governo de São Paulo

Seguindo a reclassificação das regiões no Plano São Paulo de controle da pandemia, anunciado na sexta-feira (26) pelo governador João Doria, o município de São Carlos segue na fase vermelha. A nova reclassificação manteve a região de Araraquara, a qual São Carlos pertence, e rebaixou as regiões de Marília e Ribeirão Preto para a fase vermelha.

Sendo assim, São Carlos continua com a restrição total de serviços não essenciais, sendo permitido somente o funcionamento de farmácias, supermercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria. Já os estabelecimentos e serviços considerados não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entrega por telefone ou aplicativos.

No estado mais quatro regiões foram classificadas na fase vermelha e quadro que estavam na fase amarela passaram para a fase laranja.

De acordo com o secretário municipal de Segurança Pública, Samir Gardini, durante o final de semana a força tarefa irá continuar na fiscalização dos estabelecimentos que não cumpram as determinações, de aglomerações em espaços públicos e em denúncias de festas clandestinas. “Apesar de o governador anunciar a restrição da circulação de pessoas das 23h às 5h, ele não publicou um decreto para que possamos atuar com a condição imposta e o município também não decretou lockdown, permanecemos na fase vermelha. Os serviços essenciais continuarão a funcionar normalmente durante qualquer período, inclusive no horário anteriormente estabelecido pelo Governo como restrito, porém não oficializado por decreto estadual, não ocorrendo advertência, multa ou impedimento à circulação de trabalhadores. Na prática, o Governo do Estado vai endurecer a fiscalização contra aglomerações em qualquer horário e eventos ilegais ou proibidos aos finais de noite e madrugadas”, explicou Samir Gardini.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x