Após necropsia, site diz que havia água nos pulmões de Whitney Houston

13 de fevereiro de 2012


Ed Winter, porta-voz do escritório legista do condado de Los Angeles, informou neste domingo que terminou a necropsia no corpo de Whitney Houston, embora a causa oficial da morte só será conhecida dentro de seis ou oito semanas.

Segundo explicou Winter em entrevista coletiva, a causa da morte será determinada assim que se obtiverem os resultados de análise toxicológicas adicionais, um processo similar ao estabelecido na morte do cantor Michael Jackson em junho de 2009. No caso de Michael os resultados foram divulgados três meses após sua morte.

A necropsia no corpo de Whitney começou “em algum momento” desta manhã e terminou entre três e cinco horas depois, afirmou Winter.

Winter disse que o departamento de Polícia de Beverly Hills solicitou ao escritório legista que não sejam divulgados dados sobre a investigação, incluindo detalhes sobre as circunstâncias nas quais o corpo da cantora foi encontrado na noite do sábado no hotel Beverly Hilton, de Los Angeles.

Além disso, confirmou a tese da Polícia na qual se descartava qualquer indício de ato delitivo na morte de Houston, assim como o fato de que o corpo da artista foi achado no interior da banheira de seu quarto no Beverly Hilton.

O portal “TMZ.com”, especializado em informação sobre famosos, assegura que a necropsia revelou que havia água nos pulmões de Whitney, embora se desconheça em que quantidade, um fator-chave na hora de determinar se ela morreu afogada ou se tinha falecido antes de ser introduzida na água.

Segundo o portal, as autoridades acreditam que Whitney pode ter se afogado após adormecer ou estar inconsciente pela combinação de um calmante misturado com álcool.

A Polícia, ainda segundo o portal, encontrou aproximadamente meia dúzia de potes com pastilhas no quarto da cantora, incluindo o remédio Xanax. Não foram encontradas substâncias ilegais.

Segundo fontes ligadas à artista, Whitney era consumidora habitual de Xanax, que tomava para controlar a ansiedade. 

comments icon 0 comentários
bookmark icon

Write a comment...

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *