24 de Outubro de 2020

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > Catedral configura como marco histórico de São Carlos

Catedral configura como marco histórico de São Carlos

14 de Abril de 2014 às 20:49 Publicado por: Redação
Catedral configura como marco histórico de São Carlos

O caderno de Cultura do Primeira Página, na tentativa de registrar pontos históricos da cidade lança uma sessão semanal de memória, com a proposta de resgatar a história da cidade valorizar momentos que marcaram a consolidação da cidade no Estado.

 

Inaugura a sessão Memória a catedral de São Carlos Borromeu, fixada no coração da cidade, e com arquitetura que remete a Basílica de São Pedro no Vaticano, na Itália, a cúpula pode ser vista de inúmeros pontos de São Carlos.

Atualmente, a Catedral está sob comando do padre José Luis Beltrame. Segundo ele a igreja agrega perto de 900 fieis nos finais de semana e contabilizando as missas, e atividades pastorais durante a semana o número passa dos 1.300 pessoas. “Por ser uma referência na cidade. A Catedral é também ponto turístico. Toda semana pelo menos 30 visitantes, e muitos deles estrangeiros, passam para conhecer a igreja”, relatou.

A Catedral está localizada na Praça Dom José Marcondes Homem de Melo, na Avenida São Carlos região central da cidade. Com uma cúpula com mais de 70 metros de altura e 30 metros de diâmetro, é uma réplica arquitetônica da Basílica de São Pedro no Vaticano, na Itália. A igreja está construída no local onde se ergueu a primeira capela de São Carlos.

O projeto é do professor Ernfried Frick e conta com vitrais de Helmar, os altares são em mármore carrara. Os quadros que compõem a Via Sacra  – série de imagens que retratam a crucificação de Jesus – foi executada pela artista de São Carlos Almira Ragonesi Bruno.

O Padre Beltrame disse que a imagem de São Carlos Borromeu da época de fundação da cidade, com a cabeça e mãos esculpidas em madeira, permanece parte do tempo na fazenda Conde do Pinhal. “ Lá exsaite um roteiro de visitação para turistas e essa imagem acaba sendo muito útil na narrativa do surgimento de São Carlos”, relatou.

No mês de novembro, imagem é trazida para a Catedral por ocasião das festividades do santo que foi canonização em 04 de novembro, data que se comemora o surgimento de São Carlos. O santo  São Carlos Borromeu nasceu a 02 de outubro de 1538 em Arona na Itália e morreu a 03 de novembro de 1584 em Milão na Itália. Foi canonizado no dia 1º de novembro de 1610 pelo papa Paulo V.

 

PRIMÓRDIOS

Catedral inicia construção em 1852

 

A primeira Igreja que deu origem a Catedral foi uma capela erguida durante o ano de 1856, antes mesmo da autorização escrita de Dom Antônio Joaquim de Melo, então bispo que governou a diocese de São Paulo entre 1852 e 1861. “A autorização por escrito chegou somente em 4 de fevereiro de 1857. Certamente os construtores já contavam a autorização verbal do bispo, pois naquele tempo a correspondência era muito demorada. Era uma construção bem rústica, constituída principalmente de madeira” , narrou Beltrame que também explicou que a capela foi consagrada a São Carlos Borromeu por ser o santo de devoção da família Arruda Botelho, dona das terras onde a capela estava sendo construída.

A família viria fundar a cidade de São Carlos em 4 de novembro de 1857, doando parte de suas terras (incluindo a capela) para tal feito. No dia 27 de dezembro de 1857, o padre Joaquim Cipriano de Camargo (que era vigário de Araraquara) inaugurou a capela de São Carlos, celebrando a primeira missa.

Aos 2 de fevereiro de 1858, o Bispo de São Paulo, Dom Antônio Joaquim de Melo, elevou a Capela à categoria de Paróquia de São Carlos. Devido à precariedade do templo, o pároco (padre Joaquim Botelho da Fonseca) foi enviado somente dois anos depois.

Em 1868 foi realizada a primeira reforma do templo, e contou com a ajuda dos vereadores da época. “Foi edificado de modo a abranger em seu recinto a capela primitiva, que foi sendo desmanchada à medida que ia sendo erguida a nova”, contou Beltrame.  

 

PERSONALIDADE – Uma visita do imperador Dom Pedro II a São Carlos, em 1886, motivou a ampliação da pequena matriz. Também ergueu-se uma torre, cuja cúpula era arredondada e na qual, em 1910, foi inaugurado um relógio, produzido pela fábrica de Relógios Michelini.

Em 1918, uma nova reforma na fachada alteraria também a torre, que passaria a ser de base quadrada, encimada por pirâmide oitavada. Em 7 de junho de 1908, foi criada, pelo Papa Pio X, a Diocese de São Carlos do Pinhal.

 

MODERNIDADE

A NOVA CATEDRAL SURGE NOS FINAL DOS ANOS 40

Diante do crescimento da cidade a da importância econômica que São Carlos ganhou no cenário paulista, a igreja Católica decidiu que já era o momento de se ter uma nova Catedral.

Em 13 de novembro de 1948, foi assinado em Roma a autorização da demolição da Catedral velha e que permitia o uso da capela do Seminário Diocesano de São Carlos como catedral provisória.

A nova Catedral começou a ser erguida em volta da antiga. As obras de construção começaram em 4 de novembro de 1946, enquanto a demolição da antiga catedral se deu em 9 de julho de1949. O antigo relógio foi desmontado e doado à Paróquia Santo Antônio de Pádua na Vila Prado em 1955, onde permanece até hoje.

A nova Catedral de São Carlos foi sendo inaugurada em partes. Em 4 de novembro de 1956 a edificação foi aberta ao culto público, mesmo inacabada. As missas eram celebradas no salão térreo, enquanto a nave principal ainda estava em construção.

De acordo com o padre Beltrame , pároco da catedral, a inauguração da capela-mor deu-se as 10 horas da manhã do dia 4 de abril de 1962, um Domingo de Ramos, por Dom Ruy Serra. “Este dia também foi marcado por nele ter sido realizada a primeira missa versus populum (de frente para o povo) em São Carlos, de acordo com as novas normas litúrgicas do Concílio Vaticano II”, relatou. As missas até então eram celebradas versus Deum (com o padre voltado a Deus, de costas para o povo).

A Catedral foi oficialmente inaugurada e sagrada no dia 8 de dezembro de 1970 com missa iniciada às 9 horas e concluída às 12 horas. Presidida por Dom Ruy Serra com a presença de Dom José de Aquino Pereira bispo de São José do Rio Preto. Neste dia foi sagrado o altar lateral de São Carlos Borromeu por Dom Ruy Serra e o Altar lateral de Nossa Senhora Aparecida por Dom José de Aquino Pereira.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x