28 de Novembro de 2020

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > CPS debate diversidade e racismo no mês da consciência negra

CPS debate diversidade e racismo no mês da consciência negra

Segunda edição do Fórum Profissional Feminina, discute políticas antirracistas

17 de Novembro de 2020 às 09:57 Publicado por: Redação
CPS debate diversidade e racismo no mês da consciência negra Foto: Divulgação / Governo de São Paulo

A eleição de Kamala Harris, primeira mulher negra eleita vice-presidente dos Estados Unidos e outras histórias de mulheres inspiradoras estão na programação do Segundo Fórum Profissional Feminina, promovido pelo Centro Paula Souza (CPS).

O evento aconteceu nesta última segunda-feira (16) e faz parte das ações previstas para o Dia da Consciência Negra (20). Os painéis são transmitidos pelo canal da Unidade de Ensino Médio e Técnico (Cetec) no YouTube.

A diretora da Escola Técnica Estadual (Etec) de Pirituba Eliane Leite; a co-fundadora da consultoria Uzoma Diversidade, Educação e Cultura, Elizabeth Scheibmayr; a chefe de gabinete da Reitoria da Faculdade Zumbi dos Palmares, Enisete Malaquias; e a assessora da secretaria municipal de Educação de São Paulo, Marineusa Medeiros debatem como empresas e líderes podem combater o racismo apostando na diversidade.

O objetivo do fórum é reunir lideranças engajadas com o propósito de promover a equidade de gênero no ambiente corporativo. Eliane Leite apresenta uma perspectiva histórica de ações afirmativas, como a política de cotas para ingresso em universidades e também no Ensino Médio e Técnico. “O acesso dos negros à educação permitiu que eles passem a ocupar espaços onde antes não estavam representados”, afirma.

Nas Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs), a presença de estudantes afrodescendentes é de 32,39%, segundo perfil socioeconômico dos aprovados no segundo semestre de 2020. Esse percentual cresceu cerca de 40% desde 2008 (23,03%). O CPS adota o Sistema de Pontuação Acrescida nos processos seletivos das Etecs e Fatecs que concede 3% de bônus aos estudantes que se autodeclaram afrodescendentes.

A política de diversidade da companhia americana Delta Airlines para contratação de funcionários e o Movimento Vidas Negras Importam também estão entre os cases analisados durante o fórum.

Machado de Assis 

Em Campinas, o tema racial motivou várias ações na Etec Bento Quirino. Professores convidados da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade de Santo Amaro (Unisa) participam de lives sobre racismo, Machado de Assis e história do abolicionismo entre a última segunda-feira (16) e quarta-feira (18).

No início de novembro, os alunos do Ensino Técnico Integrado ao Médio (Etim) e do Técnico Modular assistiram a vídeos, leram artigos e fizeram atividades para refletir sobre discriminação e preconceito racial no Brasil.

Já a Etec de Esportes, localizada na zona norte da Capital, promoveu o webinar Consciência Negra no dia 14. O evento foi conduzido pelos palestrantes Bruno dos Santos, José Roberto Júnior, Mildred Sotero e Thiago Costa, que abordaram temas como educação antirracista em escolas públicas e privadas e representatividade negra em áreas como turismo e medicina.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x