28 de Maio de 2022

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > Janete dos Santos e Junku Nishimura expõem na USP

Janete dos Santos e Junku Nishimura expõem na USP

18/11/2011 16h12 - Atualizado há 11 anos Publicado por: Redação
Janete dos Santos e Junku Nishimura expõem na USP

O Centro Cultural da USP vai realizar a abertura das exposições – “Sentimentos” (Sala 1) –- Óleo sobre tela e carvão sobre papel, de Janete Ferreira Rodrigues dos Santos, para lembrar o Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro em todo país.

– “Um Fotógrafo da Meia-Noite” (Sala 2) — Fotografias de Junku Nishimura.

Abertura das mostras acontece hoje (18), a partir das 18 horas, com a participação do saxofonista Marco Abreu.

Visitação: de 18 de novembro de2011 a20 de Janeiro de 2012, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h. Acesso ao Centro Cultural pela Rua Dr Carlos Botelho, 1465.

Informações pelo telefone 3373-9106 e e-mail [email protected]

Apoio do Fundo de Fomento às Iniciativas de Cultura e Extensão Universitária

Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária – Evento Gratuito

JUNKU NISHIMURA – “Um fotógrafo da Meia-Noite” – Junku ganhou fama internacional por retratar o cotidiano da cidade de Tóquio e outras cidades e vilas japonesas sem a utilização do flash, recorrendo aos filmes em preto-e-branco. Em seu estilo quase cinematográfico, ele resgata as cenas noturnas em bares, restaurantes e ruelas das cidades.

Em seus trabalhos, Junku Nishimura, nascido em 1967, na cidade de Mine, na província de Yamagichi, abusa do alto contraste causado pelos famosos neons e símbolos high tech de Tóquio ou Nagoya e, ao mesmo tempo, da quietude do asfalto negro, que são confrontados com a tradição, espanto e solidão de metrópoles.Junku Nishimura costuma utilizar uma Leica M5.

JANETE DOS SANTOS – “Sentimentos” – Nascida na cidade de São Paulo em 1961, sempre teve o gosto pelo desenho artístico. Ainda na adolescência participou do curso de desenho livre na Pinacoteca do Estado de São Paulo com modelos nus, utilizando a técnica de grafite. No ensino médio fez o curso técnico em edificações no colégio São Judas Tadeu e freqüentou o curso de Tecnologiaem Construção Civilna Universidade Mackenzie, interrompido no último semestre. Durante essa trajetória, executou vários desenhos técnicos na área da construção civil, elétrica e mecânica na Companhia Energética de São Paulo – CESP. Atualmente está cursando o último ano de Licenciatura em Artes no Centro Universitário Claretiano de Rio Claro e é secretária de Pós – Graduação do Programa Interunidades Bioengenharia – USP.

Sua arte é fruto dos estudos que tem feito sobre a técnica da pintura e seu gosto pessoal sofre a influência dos artistas Caribé e Portinari na retratação de negros e religiões afro-brasileira. As técnicas utilizadas são óleo sobre tela e carvão sobre papel. Estilo figurativo que vai do primitivismo ao modernismo.

MARCO ABREU (MÚSICO) – Iniciou seus estudos de música em Piracicaba em 1978. Em 1980, ingressou no Conservatório de Tatuí onde cursou clarineta com o Prof. Nivaldo Donegá, e na orquestra da Escola, sob regência dos Maestros José Antonio Coelho e José Antonio Pereira.

A partir de 1987 passou a tocar saxofone com a orientação de José Barbosa, Lázaro Nogueira, Eduardo Pecci (Lambari) e Helena Schaeffel.

 Atuouem diversas Orquestrasdo Estado de São Paulo, entre elas Maestro Osmar Milani e Ed Costa. Como compositor, participou do Festival do Choro do Rio de Janeiro, Festival de Música de Americana e Festival de Música Popular de Londrina.

Autor do song book “Algumas Canções”, lançado em 2003, com 27 composições e playback e lançou, também, 2 métodos para saxofone (básico e avançado) de música popular.

Atualmente trabalha na divulgação do cd  “Eu vou bem, obrigado…” e é Artista endorse da Weril desde 2006.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x