20 de Setembro de 2021

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > Livros censurados durante a Ditadura continuam expostos na UFSCar

Livros censurados durante a Ditadura continuam expostos na UFSCar

27/11/2014 12h14 - Atualizado há 7 anos Publicado por: Redação
Livros censurados durante a Ditadura continuam expostos na UFSCar

Até sábado, 29, o Departamento de Filosofia e Metodologia das Ciências (DFMC) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em parceria com Biblioteca Comunitária (BCo), realiza a exposição “Vetados”, que tem o objetivo de mostrar obras de autores brasileiros censuradas durante a Ditadura Militar (1964 e 1985). 

A professora Marisa Lopes, do DFMC e coordenadora do evento, explica que a exposição é importante para o momento em que o Brasil está passando. “Com a instalação da Comissão da Verdade para apurar as violações de Direitos Humanos e arbitrariedades do Regime, não deixa de ser importante relembrar os efeitos da censura sobre as manifestações artísticas e intelectuais”, salienta.

Alguns dos livros de ficção que poderão ser encontrados na exposição são “Zero – romance pré-histórico”, de Ignácio de Loyola Brandão; “Feliz Ano Novo”, de Rubem Fonseca ; “Em câmara lenta”, de Renato Tapajós; “Aracelli meu amor”, de José Louzeiro; e “Dez histórias imorais”, de Aguinaldo Silva. Os livros de não ficção são “O Poder Jovem” (História da participação política dos estudantes brasileiros), de Arthur José Poerner; “O mundo do socialismo” e “A Revolução brasileira”, de Caio Prado Junior; “Contradições urbanas e movimentos sociais”, de J. Álvaro Moises, Verena Martinez Alier, Francisco de Oliveira e Sergio de Souza; “Classes médias e política no Brasil”, J.A. Guilhon Albuquerque, Alain Touraine, Braz J. Araújo, Fernando Henrique Cardoso, Gilberto Velho e M. A. Salvo Coimbra; e “Movimento estudantil e consciência social na América Latina”, J.A. Guilhon Albuquerque, dentre outros. Também estarão disponíveis peças de teatro de autores nacionais censuradas como “Abajur lilás” e “Barrela”, de Plínio Marcos, e “Quarto de empregada”, de Roberto Freire.

A exposição, que é aberta à comunidade, pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas, e aos sábados, das 8 às 14 horas, no saguão da BCo, localizada na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar. Outras informações pelo telefone (16) 3351-8747.

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x