6 de Março de 2021

Dólar

Euro

Cultura

Jornal Primeira Página > Notícias > Cultura > Palhaçadas e cooperação é tema de dinâmica

Palhaçadas e cooperação é tema de dinâmica

23/02/2012 15h34 - Atualizado há 9 anos Publicado por: Redação
Palhaçadas e cooperação é tema de dinâmica

 

Palhaços da ONG Ramudá levam para a área de convivência do Sesc neste final de semana uma dinâmica em grupo que promove a cooperatividade de forma diferenciada, permitindo que crianças, jovens e adultos superem desafios e entendam o poder do trabalho em conjunto. Denominada “Cooperação? Palhaçada!”, a ideia principal é que todos se unam em favor do meio ambiente.

 

O responsável pela dinâmica, Iúri Gebara, explica que este é um jogo diferente em que todos os participantes fazem parte do mesmo time. “No final não há perdedores e ganhadores, ou todos vencem ou todos perdem, pois não há time adversário, há um desafio e só se pode superá-lo se todos trabalharem juntos”.

 

Ele conta que é a mistura entre o jogo e a palhaçada que ajuda na aproximação dos participantes. “A palhaçada vem como um instrumento de aproximação, como um estímulo à criatividade, fazendo com que todos se soltem, percam a vergonha e se entreguem ao jogo, façam juntos e vençam juntos”, diz.

 

Iúri conta que não existe um tipo de público alvo para esse evento. “Todos são alvo e, ao mesmo tempo, todos são flecha, são arco e arqueiro. Como a essência é a cooperação não há limitantes, pais jogam com filhos que jogam com os avós, com o primo, com a tia, com o irmão, com o colega que acaba de conhecer. Surdo, mudo, cego, cadeirante, especial, não importa, as limitações individuais são superadas pela força do grupo. Juntos somos fortes”, exclama.

 

Em relação à receptividade do público, Iúri também comenta: “A história se repete todas as vezes. No início a participação é temerosa, o jogo cooperativo é algo que, surpreendentemente, não é comum no dia a dia. Com o desenrolar da atividade todos se libertam, um a um, e, no final há sempre uma união, uma integração e uma alegria indescritíveis, precisa participar pra saber”.

 

Ele conta que faz cinco anos que trabalha com dinâmicas de grupo e jogos cooperativos.

 

“Há dois anos me descobri amante da arte da palhaçaria. Juntar os dois foi instintivo, como uma cozinheira que junta partes de duas receitas para criar um prato para uma ocasião especial. O Sesc possibilita essa ocasião”, finaliza.  

 

Recomendamos para você

Comentários

Assinar
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários
0
Queremos sua opinião! Deixe um comentário.x
()
x